Taxistas de Gurupi passam a concorrer aplicativo de transporte e serão obrigados a implantar taxímetro - Atitude Tocantins
Taxistas de Gurupi passam a concorrer aplicativo de transporte e serão obrigados a implantar taxímetro
Cidades Destaques Gurupi (TO) Notícias

Taxistas de Gurupi passam a concorrer aplicativo de transporte e serão obrigados a implantar taxímetro

Os avanços acontecem a todo momento no mercado onde quem quer se manter vivo deve deixar de lado o passado e administrar com eficiência o presente. Em casos de profissões como taxistas, mototaxistas enfrentam a concorrência de aplicativos de transportes semelhante ao UBER e agora terão que regulamentar o uso de taxímetro, depois de serem proibidos cobrarem pelo serviço sem o aparelho a partir de novembro.

por Wesley Silas

O debate sobre uso de taxímetro vem sendo debatido desde o ano de 2017, quando o Ministério Público recomendou ao Município a exigência e regulamente o uso de taxímetro nos táxis e determinou no prazo de 30 dias que o município encaminhasse à Câmara de Vereadores Projeto de Lei dispondo sobre o serviço de táxi no qual teria conter capítulo destinado fixar tarifas mediante o uso do taxímetro. No Inquérito, o Promotor de Justiça Marcelo Lima Nunes, pediu a revogação da Lei Municipal n. 1.848/2009 que permitia aos taxistas cobrarem pelo serviço sem o aparelho.

De acordo com o Superintendente de Trânsito de Gurupi, Leon Barcellos, a lei foi criada, sancionada e agora o taxistas terão até o dia 07 do mês de novembro para se adequarem às novas regras.

“Reunimos na sede do Sindicato dos Taxistas para tratar da implantação do Taxímetroe padronização da frota, conforme estabelece a Lei Municipal n° 2402/18.   A medida visa dar mais transparência e economicidade aos usuários”, disse Leon.

Reunião na sede do Sindicato dos Taxistas

O taxista João Carlos, comentou ao Portal Atitude  sobre a implantação do taxímetro em Gurupi.

“Estamos negociando com a Prefeitura os valores que algumas cidades do porte na nossa cidade já implantaram e vamos ver no que vira. Nós temos um prazo até o dia 07 de novembro”, disse, João Carlos.

Ele disse que hoje que os valores cobrados são determinado pela distância da corrida. “Hoje temos uma corrida mínima de R$ 15,00. A corrida mais cara é de R$ 30,00 que é até o Residencial Campo Bello e temos corrida de R$ 20,00. É negociação”, disse o taxista.

Ele comentou ainda sobre a entrada de aplicativos de mobilidade urbana espelhado no Uber que já teve resistência no ano de 2017 pelo Sindicato dos Condutores de Automóvel de Veículos Urbanos rodoviário do Sul do Tocantins (Sincavursetins). Nesta semana foi anunciado a chegada de mais um aplicativo em Gurupi com valores de corrida bem abaixo do cobrado pelos taxistas, gerando concorrência até mesmo com os mototaxistas.

“Acredito que atrapalha um pouco, mas o mercado está aberto para todo mundo e vamos ver o que vira. Eu não tenho rejeição porque o mundo é para todos”, disse o taxista.

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Tags

Sobre o Autor

Atitude Tocantins

Ao desenvolvermos as seções de Agronegócio, Cidades, Opinião, Social, Cultura, Educação e Esporte, Meio Ambiente e Política procuramos atender a necessidade do público em ser informado sobre os acontecimentos locais, regionais ou próximos à comunidade.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *