SENAR Tocantins capacita profissionais para Vacinação contra Brucelose em Araguatins - Atitude Tocantins
SENAR Tocantins capacita profissionais para Vacinação contra Brucelose em Araguatins
Estado Notícias Região Norte

SENAR Tocantins capacita profissionais para Vacinação contra Brucelose em Araguatins

SENAR Tocantins capacita profissionais para Vacinação contra Brucelose em Araguatins
Avalie esse post

O Curso está capacitando 15 alunos, os participantes estão recebendo orientações sobre a doença, sinais clínicos nos bovinos, formas de acondicionamento, manipulação e aplicação correta da vacina.

Por: Redação

Realizar vacinação contra brucelose em bezerras é o tema abordado no Curso Trabalhador no Manejo e Aplicação de Vacinas Contra Brucelose, o treinamento foi solicitado pelo Sindicato Rural de Araguatins, através do seu presidente Claudio Ferreira da Silva, e também conta com a parceria da Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (ADAPEC).

O Curso está capacitando 15 alunos, os participantes estão recebendo orientações sobre a doença, sinais clínicos nos bovinos, formas de acondicionamento, manipulação e aplicação correta da vacina.

ENTENDA O PERIGO DA BRUCELOSE BOVINA:

Compondo o grupo das zoonoses, doenças transmitidas dos animais ao homem, a brucelose é causada por uma bactéria, que pode alojar-se dentro das células de defesa, o que dificulta seu controle. Vale ressaltar que a brucelose humana é de caráter principalmente ocupacional, ou seja, o grupo de maior risco é composto pelas pessoas que lidam diretamente com os animais infectados, como veterinários, criadores e tratadores, e ainda os que trabalham com produtos de origem animal.

A brucelose bovina encontra-se disseminada por todo o território nacional, sendo uma das principais causas de aborto em vacas. Animais sexualmente maduros, especialmente vacas prenhes, são mais suscetíveis à infecção, porém touros também adquirem a doença, podendo desenvolver inflamação dos testículos. Quanto aos bezerros, aqueles que não adquirem a doença via intra-uterina, ao ingerir leite de vacas brucélicas, poderão infectar-se. Estes animais só manifestarão sintomas de brucelose na fase da maturidade sexual, parecendo, até então, animais saudáveis, porém tornar-se-ão fontes de infecção para o rebanho. 

De acordo com Médica Veterinária (inspetora agropecuária da ADAPEC), Klésia Rodrigues Rocha, ela relata que é importante que o pecuarista e o trabalhador se qualifiquem para poder fazer a vacinação de forma correta, evitando acidente tanto com animal como para o próprio trabalhador, “queremos conscientizar a forma correta de lidar com os animais, erradicando a doença brucelose”, alerta a instrutora.

O presidente do Sindicato Rural, Claudio Ferreira da Silva, relata que o curso está sendo um sucesso e muito útil, pois durante toda a capacitação os alunos aprendem a ter as instruções corretas de como é importante trabalhar e saber como realizar o manuseio correto da vacina. “Agradeço muito por essa parceria com o SENAR, e também de forma especial agradeço a Presidente do Sistema FAET/SENAR, Senadora Kátia Abreu que nunca mede esforços para nos atender. ” Finaliza o presidente.

*Com informações da Assessoria de Imprensa da Faet/Senar

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Tags

Sobre o Autor

Atitude Tocantins

Ao desenvolvermos as seções de Agronegócio, Cidades, Opinião, Social, Cultura, Educação e Esporte, Meio Ambiente e Política procuramos atender a necessidade do público em ser informado sobre os acontecimentos locais, regionais ou próximos à comunidade.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *