Conecte-se Conosco
 

 

Política

Ação que que tentava impedir Josi Nunes de pedir votos a servidores públicos é negada pela justiça

Publicado

em

Em Gurupi, o juiz da 2ª Zona Eleitoral, Nilson Afonso da Silva, negou recurso da coligação do candidato Gutierres Torquato, que acusava os candidatos da Coligação Agora é a Hora, Josi Nunes e Gleydson Nato, de se reunirem com servidores públicos na sede da Unidade de Saúde Básica (UBS) Campo Belo Francisco Nogueira Lima. O candidato apoiado pelo Paço Municipal buscava proibir a candidata Josi Nunes de pedir votos em órgãos públicos.

da redação

“Da narrativa e fotos trazidas no inicial, ainda que em juízo de cognição sumária, não vislumbro indícios de que os representados [Josi e Gleydson] realizaram reunião em prédio público, mas, tão somente fizeram uma visita”, diz trecho da decisão.

O juiz prossegue afirmando que “não foi possível constatar nos vídeos, quaisquer constrangimentos sofridos pelos (as) servidores (as) para participarem da suposta reunião. Ademais, do que consta dos vídeos acostados na inicial, o (a) servidor (a) despendeu mais tempo gravando os referidos vídeos, que dando atenção ao discurso da representada/candidata [Josi Nunes]”.

Conforme a decisão do juiz, não é proibido pedir votos a servidores em órgãos públicos, mas sim, fazer reuniões de cunho político-partidário como os candidatos Gutierres Torquato e Eduardo Fortes fizeram na Secretaria Municipal de Infraestrutura, sendo multados pela Justiça, ao lado de sua coligação e do secretário da Pasta, Gerson José de Oliveira, em cerca de R$ 70 mil.

Ao desenvolvermos as seções de Agronegócio, Cidades, Opinião, Social, Cultura, Educação e Esporte, Meio Ambiente e Política procuramos atender a necessidade do público em ser informado sobre os acontecimentos locais, regionais ou próximos à comunidade.

Publicidade
Clique Para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estado

Facebook

Mais Visto