Pesquisa de professor da UnirG tem metodologia inédita no Tocantins - Atitude Tocantins
Pesquisa de professor da UnirG tem metodologia inédita no Tocantins
Concursos Destaques Educação Notícias Unirg

Pesquisa de professor da UnirG tem metodologia inédita no Tocantins

Pesquisa de professor da UnirG tem metodologia inédita no Tocantins
5 (100%) 1 vote

A defesa do mestrado em Ciências da Saúde, pela Universidade Federal do Tocantins – UFT, do professor da Universidade de Gurupi – UnirG, Márcio Araújo de Almeida, abordou a “Atividade Cardíaca Avaliada in vivo e in vitro em ratos tratados com Propiltiouracil (PTU)”. 

A comissão julgadora, composta por três doutores da UFT considerou o projeto de pesquisa pioneiro no Tocantins, abrindo amplas possibilidades e perspectivas para novas e futuras parcerias.

A pesquisa

 O trabalho foi inteiramente idealizado, delineado e montado experimentalmente no laboratório de Fisiologia da UnirG.

Conforme o professor Márcio, no laboratório foi criado, com recurso dos pesquisadores, um protótipo de um  equipamento baseado na técnica de Langendorff.  Este equipamento permite que o pesquisador por meio de uma cirurgia consiga  remover o coração e depois adaptá-lo a um aparelho que o deixe batendo fora do corpo do animal (rato para pesquisa).  

“Dessa forma foi possível estudar o funcionamento do coração isolado por meio de um eletrocardiógrafo. O equipamento é revolucionário porque vai permitir o teste dos efeitos de vários medicamentos aplicados diretamente no coração sem passar por outros órgãos como, por exemplo, o fígado, e avaliar como o coração reage sobre o efeito da medicação”, afirmou o professor.

Almeida relatou ainda que, “nos EUA um equipamento assim custa de 30 a 40 mil dólares, no entanto, conseguimos reproduzir um protótipo semelhante por um custo de menos de R$ 2.000 e que foi possível deixar o coração funcionando por até 50 minutos fora do corpo com auxílio de fluidos rico em cálcio essencial para batimento cardíaco”.

“Por questões de segurança não foi  possível revelar a imagem real com detalhes do equipamento e a técnica aplicada, pois ele se encontra em processo de registro de patente” frisou o professor.

A Banca Avaliadora

 A defesa ocorreu no último dia 17. Os professores avaliadores foram: Drª. Gessi Carvalho de Araújo, Drº Victor Rodrigues Nepomuceno e Drª Carla Simone Seibert.

A pesquisa foi co-orientada pelo professor da UnirG, Drº Wataro Nelson Ogawa e orientada pela Drª Gessi Carvalho de Araújo.

O Drº Ogawa reforçou o reconhecimento dos avaliadores e relatou que, “o trabalho utilizou uma metodologia pioneira no Estado e também nas regiões Norte e Nordeste e seguiu a tendência das linhas investigativas de pesquisas nacional e mundialmente, de pesquisadores dedicados a estudos voltados para uma melhor compreensão de doenças cardiovasculares como principais causas de mortalidade e morbidade”, finalizou.

(Luciene Marques – Ascom/UnirG)

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Tags

Sobre o Autor

Atitude Tocantins

Ao desenvolvermos as seções de Agronegócio, Cidades, Opinião, Social, Cultura, Educação e Esporte, Meio Ambiente e Política procuramos atender a necessidade do público em ser informado sobre os acontecimentos locais, regionais ou próximos à comunidade.