Conecte-se Conosco
 

 

Agronegócio

Rebanho bovino do TO volta a crescer e produção de ovos bate recorde, revela pesquisa do IBGE

Publicado

em

O rebanho bovino tocantinense voltou a crescer em 2019, após queda em 2018. Com leve alta de 1,5%, o número de cabeças de gado no estado chegou a quase 8,5 milhões. Já a produção de ovos de galinha bateu novo recorde: 40,5 milhões de dúzias, um crescimento de 11%. Esses dados fazem parte da Pesquisa da Pecuária Municipal (PPM), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

por Redação

Conforme a pesquisa, o valor de produção dos principais produtos pecuários cresceu 17,1% em 2019, chegando a R$ 685 milhões. A produção de leite concentrou 72,1% deste valor, seguida pela produção de ovos de galinha (27,6%), mel (0,28%) e ovos de codorna (0,02%).

O volume de leite produzido (399 milhões de litros) foi inferior ao de 2018 (405 milhões de litros) e ao de 2017 (430 milhões de litros). A produção tocantinense de leite diminuiu 1,4% em 2019, em relação ao ano anterior, enquanto o efetivo de vacas ordenhadas (494 mil) cresceu 1,18%, resultando numa produtividade média de 808 litros de leite/vaca/ano (-2,6%).

O número de galináceos no estado registrou crescimento (7,9 milhões de cabeças) e superou o de 2018 (7,5 milhões), com variação positiva de 5,8%. A produção de ovos de galinha passou de 36,5 milhões de dúzias para 40,5 milhões em 2019, alta de 11% frente a 2018.

Em 2019, o rebanho suíno do Tocantins registrou queda de 16,4%, totalizando 266 mil animais. Em 2018, o rebanho chegava a 319 mil cabeças. O número de matrizes de suínos (108 mil), por sua vez, teve alta de 24,9%, crescendo pelo terceiro ano consecutivo.

Destaque municipal

A criação de peixes em cativeiro (piscicultura) também apresentou retração (- 3,5%) em comparação com 2018, totalizando 10,9 mil toneladas. O tambaqui continuou sendo a principal espécie produzida no estado, com 6 mil toneladas, ou 55,4% do total.

Como a pesquisa do IBGE não considera dados de pesca, a segunda espécie mais produzida no estado, em 2019, foi o tambacu ou tambatinga (16,9% do total) e a terceira, o pintado (12,8%). Esses três tipos de peixe corresponderam a 85% da produção total de 2019.

Apesar da queda, o município de Almas se destacou no cenário nacional como o maior produtor da espécie piau, também conhecida como piapara, piauçu ou piava. A criação desse tipo de peixe na cidade tocantinense representou 8,2% do total do país.

Dados nacionais

Após dois anos consecutivos em queda, o rebanho bovino voltou a crescer em 2019 no país. A leve alta de 0,4% garantiu a marca de 214,7 milhões de cabeças de gado, o que mantém o Brasil com o segundo maior rebanho bovino do mundo e o principal exportador desse tipo de carne. No ranking dos estados Mato Grosso (31,7 milhões de cabeças de gado), Goiás (22,7 milhões) e Minas Gerais (22 milhões) se mantiveram nas três primeiras colocações. Já o Tocantins ficou em 11ª lugar (8,5 milhões).

O valor de produção dos principais produtos pecuários cresceu 9,0% no país, chegando a R$ 59,3 bilhões. Considerando todos os produtos (inclusive lã e casulos de bicho da seda), o maior valor de produção foi observado em Minas Gerais, que concentrou 22% do total nacional, seguido do Paraná, com 12,2% e Rio Grande do Sul, com 10,7%. Tocantins ficou na 16ª posição, com a fatia de apenas 1,1% do total.

Ao desenvolvermos as seções de Agronegócio, Cidades, Opinião, Social, Cultura, Educação e Esporte, Meio Ambiente e Política procuramos atender a necessidade do público em ser informado sobre os acontecimentos locais, regionais ou próximos à comunidade.

Publicidade
Clique Para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estado

Facebook

Mais Visto