Conecte-se Conosco
 

 

Agronegócio

Processo seletivo de chefe-geral da Embrapa Pesca e Aquicultura está aberto

Publicado

em

Vão até 5 de novembro as inscrições dos interessados em participar da seleção para o cargo de chefe-geral da Embrapa Pesca e Aquicultura (Palmas-TO). O processo é regido por norma atualizada em julho deste ano, que vale para todas as 43 Unidades Descentralizadas da empresa espalhadas pelas cinco regiões geográficas do país. Até 21 de dezembro, o processo estará concluído.

por Redação

Apenas empregados do quadro efetivo da Embrapa podem se candidatar ao cargo. Como premissas para o processo, a norma estabelece: que ele é direcionado a empregados com reconhecidas competências tanto técnico-científicas como gerenciais e administrativas; o fortalecimento do compromisso da empresa com a meritocracia; o contínuo aprimoramento do processo; as garantias de sigilo e lisura; além da manutenção e do fortalecimento de uma cultura baseada na integridade e na ética.

São vários os requisitos. Entre eles: ter ao menos curso de mestrado concluído; ter experiência efetiva de ao menos sete anos com Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação, incluindo no mínimo dois em gestão nessas áreas; ter, preferencialmente, experiência profissional nas áreas de Gestão Empresarial ou Administração, além de ter participado de cursos de capacitação ou de programa de desenvolvimento gerencial da própria Embrapa.

Os candidatos que tiverem a inscrição homologada passarão por audiência pública, quando deverão apresentar seu plano de trabalho. Essa etapa ocorrerá até 27 de novembro. Depois, a Diretoria Executiva da Embrapa, até 11 de dezembro, vai entrevistar os candidatos. E a escolha do próximo chefe-geral da Embrapa Pesca e Aquicultura será feita até 18 de dezembro. O último passo do processo é a designação do escolhido, por parte do diretor presidente da Embrapa, que vai acontecer até 21 de dezembro.

O processo é acompanhado por um grupo de trabalho composto por Ruy Rezende Fontes (pesquisador), Cassia Regina Rodrigues de Santana (analista), Ícaro César Marra Bandeira (também analista) e Ramon Augustus de Lima Menezes (analista), todos empregados da Embrapa.

É a primeira seleção de chefe-geral da Embrapa Pesca e Aquicultura. Criada em 12 de agosto de 2009, o primeiro ocupante do cargo foi Homero Aidar, que faleceu durante reunião de trabalho em junho de 2010. Para seu lugar, foi escolhido Carlos Magno Campos da Rocha, que permaneceu no cargo até setembro de 2017. Desde então, quem responde interinamente pela chefia-geral da Embrapa Pesca e Aquicultura é Alexandre Freitas, empregado da própria Unidade.

Ao desenvolvermos as seções de Agronegócio, Cidades, Opinião, Social, Cultura, Educação e Esporte, Meio Ambiente e Política procuramos atender a necessidade do público em ser informado sobre os acontecimentos locais, regionais ou próximos à comunidade.

Publicidade
Clique Para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estado

Facebook

Mais Visto