Norte-Sul | Demora na concessão para empresas de transporte ferroviário atrasa do pátio Multimodal de Gurupi, diz Porto Seco - Atitude Tocantins
Norte-Sul | Demora na concessão para empresas de transporte ferroviário atrasa do pátio Multimodal de Gurupi, diz Porto Seco
Destaques Estado Notícias

Norte-Sul | Demora na concessão para empresas de transporte ferroviário atrasa do pátio Multimodal de Gurupi, diz Porto Seco

Na véspera do leilão da Ferrovia Norte-Sul, trecho vai de Estrela d’Oeste (SP) a Porto Nacional (TO), a reportagem do Portal Atitude ouviu o posicionamento do Grupo Porto Seco Centro Oeste S/A declarado vencedor da licitação em janeiro de 2016 que concedia o Pátio Intermodal da Ferrovia Norte-Sul em Gurupi (TO).

por Wesley Silas

O Leilão da Ferrovia Norte Sul tem sido questionado por membros da bancadas federais dos estados de Goiás e do Tocantins. Em Goiás o deputado federal Elias Vaz (PSB) chegou a denunciar ao ministro do Tribunal de Contas da União, Augusto Nardes, e o presidente da Associação Nacional dos Usuários do Transporte de Carga (ANUT), Luis Baldez, suspeitas de favorecimento à Vale do Rio Doce no leilão de concessão da ferrovia Norte-Sul.“O princípio da concorrência é básico numa licitação, é o que garante idoneidade ao processo e economia para o poder público. E há indícios claros de que esse leilão tem cartas marcadas”, disse o deputado em matéria publicada no jornal Diário de Goiás ao denunciar. Segundo ele, a Vale quer a Norte-Sul “dentro de suas regras, priorizando o transporte de minérios, e no máximo grãos”. Enquanto, isso os estados do Tocantins, Goiás e Maranhão defendem uma Norte-sul “transportando um modal maior de cargas, e,  também, operando com trem de passageiros”, barateando o custo do transportes e de passageiros que usam a BR-153, considerada como a Rodovia da Morte que teve a paralisação de sua duplicação pela Lava Jato.

No Tocantins, a senadora Kátia Abreu (PDT) foi a única parlamentar da bancada federal a se manifestar sobre o leilão da Norte-sul. Nesta quarta-feira, 27, ela chegou, mais uma vez, ser destaque na mídia nacional ao interrompe reunião com Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas sobre termos do edital da Ferrovia Norte – Sul. A senadora criticou a redação do Edital que prevê: “o prazo da concessão para o vencedor tem a duração de 30 anos, mas o “direito de passagem” previsto é limitado  apenas cinco anos” e acrescentou: “Estamos fazendo um retrocesso. O amplo direito de passagem é condição fundamental para ampliar a concorrência, aumentar a produtividade e reduzir custos”, criticou a senadora na reunião que contou com a presença de deputados e senadores da bancada de Goiás.

Pátio Multimodal de Gurupi

Em meio ao debate do Leilão da Ferrovia Norte Sul, o Portal Atitude buscou informações junto ao Grupo Porto Seco Centro Oeste S/A sobre a situação da Concessão de uso de Área no Pátio Intermodal da Ferrovia Norte Sul em Gurupi (TO) que teve a Porto Seco vencedora em Janeiro de 2016.

Segundo o grupo, desde que venceu a licitação “passou a fazer um mapeamento comercial com prospecção direta de usuários em toda região. Dentre os principais itens prospectados estão grãos, especialmente soja, arroz, minérios, em especial manganês, calcário dolomítico e combustíveis”.

“As tratativas com diversas empresas e diferentes interessados permitiram um planejamento de longo prazo e que garante a ocupação ótima do terminal. O projeto básico já foi feito e aprovado pela concessionaria e atualmente o projeto executivo está em processo de aprovação”, acrescentou.

Experimentos:

De acordo com o grupo em Gurupi já “foram feitos carregamentos de minério de manganês no pátio durante a vigência do contrato, carregamentos que foram considerados um sucesso, já que permitiram o escoamento da produção da região sul do Tocantins, de forma mais barata, pelos portos marítimos do norte”, disse.

Operação e prazo:

De acordo com o Edital, o Grupo Porto Seco Centro Oeste S/A teria o prazo de um ano, a contar da publicação no DOU do Contrato firmado em janeiro de 2016, para colocar em operação, pelo menos, um terminal, mantendo o transporte mínimo de 294.000 t/ano e a partir do segundo a produção mínima anual deve passar a 500.000 toneladas.

No entanto, o Porto Seco alegou ao Portal Atitude que “a conclusão da ferrovia e a demora na concessão para empresas de transporte ferroviário acabaram atrasando a possibilidade de plena utilização deste pátio”, explicou.

Conforme a Porto Seco,  com a licitação para concessão do tramo sul, da Ferrovia Norte-Sul, prevista para amanhã, dia 28 de março, o grupo entende que “finalmente haverá a disponibilidade de ativos como vagões e locomotivas para a tração das cargas originadas a partir desse ponto”.

O grupo comentou anda a visão que tem de Gurupi no contexto da ferrovia Norte-sul.

“Enxergamos a cidade de Gurupi bem como o Pátio Intermodal de Ferrovia Norte-Sul nessa cidade, como áreas diferenciadas e de grande potencial para toda a região”, pontuou.

 

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Tags

Sobre o Autor

Atitude Tocantins

Ao desenvolvermos as seções de Agronegócio, Cidades, Opinião, Social, Cultura, Educação e Esporte, Meio Ambiente e Política procuramos atender a necessidade do público em ser informado sobre os acontecimentos locais, regionais ou próximos à comunidade.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *