Mulheres de Direita Tocantins promovem em Gurupi ato simbólico de funeral do STF e Congresso Nacional - Atitude Tocantins
Mulheres de Direita Tocantins promovem em Gurupi ato simbólico de funeral do STF e Congresso Nacional
Eleições Política Tocantins

Mulheres de Direita Tocantins promovem em Gurupi ato simbólico de funeral do STF e Congresso Nacional

Mulheres de Direita Tocantins promovem em Gurupi ato simbólico de funeral do STF e Congresso Nacional
Avalie esse post

Um grupo de pessoas do Mulheres de Direita Tocantins (MDT) participaram no final da tarde deste domingo, 08, no Parque Mutuca em Gurupi. Com caixão e velas, o ato simbólico representou o funeral do STF e Congresso Nacional em defesa da prisão em segunda instância.

por Wesley Silas

O protesto foi direcionado aos congressistas acontece no momento em que eles avaliam o projeto de lei que altera o código de processo penal para garantir a prisão em segunda instância. Neste domingo, 08, a mobilização ocorre em mais diversas cidades brasileira organizado pelo movimento Vem pra Rua.

“As manifestações aconteceram em mais de 400 cidades, todas confirmas, pelo Brasil em apoio a prisão na segunda instância. Em Gurupi e Palmas as mobilizações foram organizadas pelo movimento Mulheres de Direita Tocantins (MDT) que tem 97 mulheres cadastradas em 27 cidades do Tocantins”, disse Úrsula Meyer.

De acordo com os organizadores as pessoas que passaram no momento foram receptivas aos movimento.

“Nós montamos um caixão e percebemos boa aceitação das pessoas. Do nosso grupo comparecem, aproximadamente, 60 pessoas numa rotatividade e muitas delas gostam de agir de forma anônimas sem, aparecer em fotos. Porém, a aceitação da comunidade foi muito boa e montamos como se fosse um funeral e as pessoas que passaram pelo Parque Mutuca tiraram foto do caixão”, disse.

O julgamento sobre a constitucionalidade da execução provisória de condenações criminais, conhecida como prisão após segunda instância pelo Supremo Tribunal Federal (STF) aconteceu no dia 07 de novembro e, pelo placar de 6 votos a 5, a corte derrubou a possibilidade de prisão de condenados em segunda instância. Conforme o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) informou que a decisão do STF poderia beneficiar 4.895 presos do país, um deles o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Tags

Sobre o Autor

Atitude Tocantins

Ao desenvolvermos as seções de Agronegócio, Cidades, Opinião, Social, Cultura, Educação e Esporte, Meio Ambiente e Política procuramos atender a necessidade do público em ser informado sobre os acontecimentos locais, regionais ou próximos à comunidade.