Industrialização e logística são pilares para desenvolvimento do Estado, defende governador Mauro Carlesse durante visita ao Terminal Integrador da VLI - Atitude Tocantins
Industrialização e logística são pilares para desenvolvimento do Estado, defende governador Mauro Carlesse durante visita ao Terminal Integrador da VLI
Destaques Economia Emprego Estado Notícias

Industrialização e logística são pilares para desenvolvimento do Estado, defende governador Mauro Carlesse durante visita ao Terminal Integrador da VLI

Afirmação foi feita durante visita ao Terminal Integrador da VLI em Porto Nacional, na manhã desta segunda-feira, 3. “Temos uma logística privilegiada, mas temos que atrair indústrias e deixarmos de sermos apenas um produtor de grãos”, considerou o governador. 

Jarbas Coutinho

“Temos que industrializar o nosso Estado para que ele não se torne apenas um corredor de Transporte”, defendeu o governador Mauro Carlesse durante visita ao Terminal Integrador da VLI (Valor da Logística Integrada) em Porto Nacional, na manhã desta segunda-feira, 3. Durante a visita, executivos da empresa fizeram uma apresentação institucional da VLI e dos projetos e investimentos para o desenvolvimento da logística de integração de transporte do Estado e da região denominada de Matopiba, formada pelos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí, e Bahia.

Mauro Carlesse visita a Empresa VLI da Plataforma Multimodal de Porto Nacional – Foto: Esequias Araújo

Mauro Carlesse destacou que essa reunião foi bastante produtiva e o governo sempre precisa acompanhar os projetos de empresas como a VLI, pois segundo ele, são importantes para promover o desenvolvimento da região. “Os projetos da empresa vêm ao encontro dos projetos do Estado e foi uma oportunidade de conhecer um pouco mais de alguns pontos de um modal de transporte fundamental para transportar a nossa produção para todo o Brasil e o mundo”, disse o governador, ressaltando a importância da industrialização do Tocantins para agregar valor à produção local. “Temos uma logística privilegiada, mas temos que atrair indústrias e deixarmos de sermos apenas um produtor de grãos”, pontuou.

Na ocasião, Mauro Carlesse conheceu o setor de classificação de grãos, o tombador de carretas e a tulha de carregamento ferroviário. A VLI é uma empresa de soluções logísticas que integram terminais, ferrovias e portos, que visa possibilitar maior eficiência e agilidade na infraestrutura do escoamento de grãos. Dados da empresa dão conta que foram investidos R$ 264 milhões nos terminais integradores de Porto Nacional e Palmeirante, inaugurados em março de 2016. Juntos, os empreendimentos têm capacidade para movimentar, por ano, cerca de 6 milhões de toneladas de produtos como soja, milho e farelo.

Mauro Carlesse visita a Empresa VLI da Plataforma Multimodal de Porto Nacional – Foto: Esequias Araújo

As cargas originárias das regiões produtoras do Matopiba, além do Mato Grosso, Goiás e Pará, chegam de caminhão até os terminais. Nas unidades, realiza-se a descarga dos caminhões, o armazenamento e o transbordo dos grãos para os trens. Os vagões carregados seguem pela Ferrovia Norte Sul, também controlada pela VLI, para o Porto do Itaqui, localizado em São Luís, com destino à exportação.

Denilson José Marques, gerente geral do Terminal Integrador de Porto Nacional, disse que a reunião foi oportuna para que o governador recém eleito tome conhecimento dos desafios e das oportunidades que o Estado tem e que a empresa está diretamente envolvida. “Nós da VLI estamos inseridos neste contexto de oportunidades, uma vez que o modelo integrado de logística, por meio do recebimento rodoviário, armazenamento nos nossos terminais integradores e nossa expedição ferroviária, por meio da nossa espinha dorsal logística, que é a Ferrovia Norte Sul, com certeza somos parte dos desafios do Governo e desse contexto de desenvolvimento para o Tocantins, que conta com um grande potencial de crescimento”, afirmou.

Redução de custos

O secretário de Estado do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária, Thiago Dourado, que também participou da visita, disse que a Ferrovia Norte Sul representa uma ferramenta para a redução de custos para o produtor tocantinense. “Hoje o custo Brasil tira a competitividade dos produtores, principalmente dos produtores agrícolas das commodities que concorrem internacionalmente, e a ferrovia Norte Sul tem que ser utilizada para permitir que esse produtor tenha um ganho melhor dentro da sua produtividade. Reduzir o custo logístico representa maior ganho para o produtor e certamente vai gerar maior interesse do investidor”, explicou.

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Tags

Sobre o Autor

Atitude Tocantins

Ao desenvolvermos as seções de Agronegócio, Cidades, Opinião, Social, Cultura, Educação e Esporte, Meio Ambiente e Política procuramos atender a necessidade do público em ser informado sobre os acontecimentos locais, regionais ou próximos à comunidade.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *