Vice-presidente da Cooperfrigu lamenta posição do governo de retirar incentivos fiscais a frigoríficos - Atitude Tocantins
Vice-presidente da Cooperfrigu lamenta posição do governo de retirar incentivos fiscais a frigoríficos
Destaques Estado Notícias

Vice-presidente da Cooperfrigu lamenta posição do governo de retirar incentivos fiscais a frigoríficos

“Fomos surpreendidos com esta decisão do governo estadual, isto causa instabilidade jurídica em todo processo de gestão, inclusive as indústrias que tem seus contratos a serem cumpridos com o mercado interno e externo sofrerão prejuízos”, disse o vice-presidente da Cooperfrigu, Tarcísio Goiabeira . Já o líder do governo na Assembleia Legislativa, Deputado Estadual Gleydson Nato (PHS), informou que o governador estará fazendo uma reunião com os empresários da indústria da carne para adequar esta situação.

Por Régis Caio

A medida foi um dos assuntos mais comentados no Estado e fez com que entidades como o Sindicato das Indústrias de Carnes Bovinas, Suínas, Aves, Peixes e derivados do Estado do Tocantins (SINDICARNES),  Federação da Agricultura do Tocantins (FAET), Sindicatos Rurais, deputados e prefeitos como os de Araguaína e Gurupi se posicionassem contra a suspensão os Termos de Acordos de Regime Especiais (TARE) do setor de abate e processamento de carnes bovinas.

“Fomos surpreendidos com esta decisão do governo estadual”, disse Goiabeira. (Foto Régis Caio)

Durante o programa Tribuna do Povo, apresentado pelo Jornalista José Manuel, o vice-presidente da Cooperfrigu, Tarcísio Goiabeira, lamentou a atitude do governo.

Veja o áudio do Vice-Presidente da Cooperfrigu

Já o líder do governo na Assembleia Legislativa, Deputado Estadual Gleydson Nato (PHS), informou que o governador estará fazendo uma reunião com os empresários da indústria da carne para adequar esta situação.

Veja o áudio do deputado Gleydson Nato

O Sindicato das Indústrias de Carnes Bovinas, Suínas, Aves, Peixes e derivados do Estado do Tocantins (SINDICARNES) divulgou na manhã da última quarta-feira (02) uma nota de repúdio contra o Governo do Estado.

“A suspensão do incentivo fiscal, de forma repentina como foi feita, viola os princípios constitucionais da segurança jurídica, da proteção da confiança fiscal, da anualidade e da ampla defesa e do contraditório, aumentando de forma indevida e exorbitante a carga tributária do ICMS sobre a carne bovina, prejudicando significativamente a capacidade de concorrência das empresas instaladas no Tocantins”, destaca a nota.

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Tags

Sobre o Autor

Atitude Tocantins

Ao desenvolvermos as seções de Agronegócio, Cidades, Opinião, Social, Cultura, Educação e Esporte, Meio Ambiente e Política procuramos atender a necessidade do público em ser informado sobre os acontecimentos locais, regionais ou próximos à comunidade.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *