Vazio sanitário da soja começa nesta sábado e sojicultores estão proibidos de manter plantas vivas no campo - Atitude Tocantins
Vazio sanitário da soja começa nesta sábado e sojicultores estão proibidos de manter plantas vivas no campo
Agronegócio Destaques Notícias

Vazio sanitário da soja começa nesta sábado e sojicultores estão proibidos de manter plantas vivas no campo

Vazio sanitário da soja começa nesta sábado e sojicultores estão proibidos de manter plantas vivas no campo
Avalie esse post

Tem início neste sábado, 1º de julho, o vazio sanitário da soja, que segue até o dia 30 de setembro em todo o Estado. Neste período, fica proibido o plantio de sementes da oleaginosa em lavouras de sequeiro no Tocantins. Esta medida é fundamental para prevenir e controlar a ferrugem asiática, a principal praga que ataca a cultura da soja.

O gerente de Sanidade Vegetal da Adapec, Marley Camilo de Oliveira, explica que durante o vazio sanitário todas as plantas de soja ou voluntárias deverão ser eliminadas por meio de controle químico ou mecânico, e que este processo de eliminação é de responsabilidade do proprietário ou ocupante da área. “Para garantir este controle da ferrugem asiática o objetivo da Agência é monitorar todas as áreas produtoras de soja. Nesta safra conseguimos cadastrar 1.261 propriedades em um total de 795 mil hectares,” disse Marley.

Conforme a legislação, o produtor que for notificado pela Adapec, por manter a plantação de soja ou que não exterminar as plantas voluntárias estará sujeito a sanções previstas em lei.

Durante o vazio sanitário, só é permitido o cultivo de soja nas várzeas tropicais, que compreendem os municípios de Lagoa da Confusão, Dueré, Pium, Formoso do Araguaia e Guaraí. Nestes municípios, a Adapec autoriza o plantio da oleaginosa para fins de pesquisa científica e de produção de semente “porém, mediante um rigoroso controle e monitoramento da ocorrência da praga feito pelos inspetores da Adapec. Para esta safra foi criado mais uma ferramenta, o Mapa Epidemiológico de Grandes Culturas, contemplando o monitoramento da Ferrugem Asiática da soja, Helicoverpa sp e do Caruru Gigante, o que deu embasamento para melhorar os dados quantitativos quanto os qualitativos”, ressaltou o Responsável Técnico do Programa de Grandes Culturas, Cleovan Barbosa.

“O controle da ferrugem asiática é fundamental para continuarmos sendo um dos maiores produtores de soja do país, por isso, este período sem a presença de plantas vivas no campo é essencial para mantermos o controle desta praga,” disse o presidente da Adapec, Humberto Camelo.

Ferrugem Asiática da Soja

É a principal praga que acomete a oleaginosa, causada pelo fungo (Phakopsora pachyrhizi). Ela dissemina rapidamente entre as plantações através do vento. Os maiores prejuízos causados é a redução da produtividade, já que causa desfolha precoce nas plantas, impedindo que os grãos de soja se formem completamente. O vazio sanitário é uma importante forma de prevenção da doença.

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Tags

Sobre o Autor

Atitude Tocantins

Ao desenvolvermos as seções de Agronegócio, Cidades, Opinião, Social, Cultura, Educação e Esporte, Meio Ambiente e Política procuramos atender a necessidade do público em ser informado sobre os acontecimentos locais, regionais ou próximos à comunidade.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *