“Vai ter o momento de nos juntarmos”, defende Walter Júnior sobre união das oposições em Gurupi - Atitude Tocantins
“Vai ter o momento de nos juntarmos”, defende Walter Júnior sobre união das oposições em Gurupi
Eleições Política Tocantins

“Vai ter o momento de nos juntarmos”, defende Walter Júnior sobre união das oposições em Gurupi

Apensar do momento não sinalizar nenhum favoritismo entre os nomes que sinalizaram disputar as eleições municipais em Gurupi, grupos que fazem oposição ao candidato do prefeito Laurez poderão tropeçar caso não tenham firmeza na articulação para evitar a pulverização de candidaturas oposicionistas. “Antes do carnaval era um modelo de pré-candidatura e agora depois do carnaval todos nós sabemos que é um outro modelo que vai se afunilando”, defendeu Walter Júnior.

por Wesley Silas

Nas eleições de 2016, os ex-vereador Walter Júnior (MDB) e Gleydson Nato (PTB), deram trabalho para o prefeito Laurez. Apesar das mudanças de rumos nos grupos políticos, o advogado Walter Júnior (MDB) diz que o momento é de sondar os grupo e de fortalecer sua pré-candidatura individual.

“Estamos aguardando as movimentações nos níveis federal, estadual e municipal, assim como as movimentações dos eleitores, dos partidos políticos e as dos pré-candidatos a prefeito e a vereador irão fazer”, disse Walter Júnior.

Ele citou a campanha de 2016 quando ele e Gleydson Nato “rasparam na trave” e tiveram 19.503 (48,58%) e perderam por pouco para o prefeito Laurez Moreira que teve 20.640 (51,42%). Segundo Walter Júnior, naquela eleição ele estava mais inseguro e que agora possuiu mais experiências e apoio da sua família para disputar uma campanha majoritária.

“Na campanha que enfrentamos o prefeito Laurez nós estávamos um pouco inseguro porque foi a primeira vez que disputamos uma campanha majoritária com organização de toda estrutura que hoje eu e minha família temos mais segurança em projetar esta pré-candidatura”, disse Walter Júnior.

União da oposição

Walter Júnior acredita que após o período de lançamentos de pré-candidaturas a situação dos grupos de oposição tende a afunilar e os nomes irão debater sobre a alianças.

“Vai ter o momento de nos ajuntarmos e isso acontecerá quando forem definidas as coligações em conversa final entre os partidos. […] Temos em primeira mão o MDB do qual eu sou presidente do Diretório Municipal, temos também a força da deputada Dulce Miranda em uma situação mais favorável para nós. Então, antes do carnaval era um modelo de pré-candidatura e agora depois do carnaval todos nós sabemos que é um outro modelo que vai se afunilando e vai acontecendo com mais velocidade e sinto um pouco mais de agressividade, mas estamos tranquilo firmes com os pés no chão”, disse. Segundo ele novos apoios surgirão quando as pessoas que possuem cargos nos governos municipal e estadual se definirem qual o grupo que irão seguir.

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *