Usina Verde: Prefeitura de Gurupi defende consócio para construção de usina de queima de lixo - Atitude Tocantins
Usina Verde: Prefeitura de Gurupi defende consócio para construção de usina de queima de lixo
Cidades Destaques Gurupi (TO) Notícias Saúde

Usina Verde: Prefeitura de Gurupi defende consócio para construção de usina de queima de lixo

Na próxima quinta-feira, 20, a partir da 08h acontece a Audiência Pública Regional para explanação do Plano Estadual de Resíduos Solos, promovida pela Secretaria Estadual de Meio  Ambiente e Recursos Hidricos- SEMARH. Na  ocasião a Prefeitura de Gurupi irá propor a implantação de uma usina para queimação do lixo (resíduos sólidos) e geração de energia, conhecida como Usina Verde, por meio de um consórcio entre as prefeituras circunvizinhas.


por Wesley Silas

De acordo com o Diretor de Políticas Públicas da Prefeitura de Gurupi, Jonas Barros, a Audiência inicia a partir das 08hs e segue até às 18h no Campus I do Centro Universitário Unirg, localizada no Parque das Acácias.

A Audiência Pública Regional será realizada pelo Governo do Estado por intermédio Secretaria de Meio  Ambiente e Recursos Hidricos- SEMARH,  para explanação da versão preliminar do Plano Estadual de Resíduos Sólidos, instrumento de planejamento de gestão ambiental, que norteará a tomada de decisão do estado com relação à gestão de resíduos sólidos.

Segundo o Diretor de Políticas Públicas da Prefeitura de Gurupi, a geração de energia é a única solução para o problema do lixo no País, pois os aterros estarão saturados no futuro próximo e a criação de novos se deparará com dificuldades para obtenção de licenças ambientais e áreas disponíveis.

Jonas 1
Diretor de Políticas Públicas da Prefeitura de Gurupi, Jonas Barros.

Ele considera que a implantação de uma usina é viável economicamente, quando leva em consideração o valor que as Prefeitura gastam com despesas de aterro e transbordo de lixo, mas, poderá ser recompensado com a venda de energia elétrica e com a venda de créditos de carbono,  por meio de parceria publico privado.

“A maioria das cidades do Tocantins enfrentam problemas com a implantação e manutenção dos Aterros sanitários. Devidos as varias dificuldades enfrentadas tem permanecidos os lixões a céu aberto, se indispondo assim com o Ministério Público que cobra obediência à Política Nacional de Resíduos Sólidos”.

Jonas Barros defende que a implantação de uma usina e queima de lixo beneficiará Gurupi e, principalmente, as cidades circunvizinhas que não possuem Aterro sanitários diante do elevado custo para a implantação e manutenção do mesmo, travando uma batalha diária com o Ministério Público e demais órgãos ambientais.

“A usina funcionará através de parceria publico privado, contratado através de licitação publica para concessão e exploração desse emergente serviço público”, disse.

Na oportunidade em que estará presente os prefeitos das cidades que formam a  região sul do Tocantins. Ambientalistas, catadores, representantes das universidades UFT, UNIRG e IFTO, NATURATINS, CIPAMA, vereadores, prefeitos e secretários municipais e demais interessados. 

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Tags

Sobre o Autor

Atitude Tocantins

Ao desenvolvermos as seções de Agronegócio, Cidades, Opinião, Social, Cultura, Educação e Esporte, Meio Ambiente e Política procuramos atender a necessidade do público em ser informado sobre os acontecimentos locais, regionais ou próximos à comunidade.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *