Tocantins registra menor porcentual de fechamento de empresas no país em 2015 - Atitude Tocantins
Tocantins registra menor porcentual de fechamento de empresas no país em 2015
Brasil Destaques Economia Emprego Estado Negócios Notícias

Tocantins registra menor porcentual de fechamento de empresas no país em 2015

Em todo o Brasil, cerca de 95,4 mil lojas (que empregam ao menos um funcionário) fecharam suas portas segundo um estudo da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). No Tocantins, o percentual foi o menor registrado no país, comparado ao ano de 2014, com apenas – 1,4%.  

O presidente da Fecomércio, Itelvino Pisoni, acredita que este ano o cenário deverá ser semelhante. “A crise econômica vivida pelo país e em especial, pelo Tocantins, ainda acarretará em novos fechamentos, tendo em vista que algumas empresas não terão condições de arcar com despesas tributárias e folha de pagamento. É lamentável para a economia o fechamento dessas empresas, já que o comércio de bens e serviços são setores fundamentais para o PIB tocantinense”, exaltou.

Portas 2Ainda de acordo com o estudo que teve como base dados do Caged/MTE, das 27 unidades da Federação, apenas uma não apresentou queda no número de estabelecimentos varejistas, o estado de Roraima.

As maiores variações negativas ocorreram no Espírito Santo (-18,5%), no Amapá (-16,6%) e no Rio Grande do Sul (-16,4%). Com recuos de 16,1%, 11,6% e 12,7% nos respectivos volumes de vendas, esses três estados apresentaram no acumulado de janeiro a novembro, retrações maiores que a média nacional (-8,4%). Entretanto, os Estados de São Paulo (-28,9 mil), Minas Gerais (-12,5 mil) e Paraná (-9,4 mil) responderam juntos, por mais da metade (53,3%) da queda no número de estabelecimentos.

Setores atingidos

Em termos absolutos, foram os hipermercados, os supermercados e as mercearias que apuraram a maior diminuição no número de lojas (-25,6 mil) em relação a 2014. Esse segmento reponde por um em cada três estabelecimentos comerciais do País. Somados às lojas de vestuário e acessórios, esses segmentos responderam por quase metade (45,0%) das lojas que saíram de operação.

(Camila Takahashi – Ascom Fecomércio Tocantins com informações da CNC)

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *