Seis dicas para "acertar as contas" da sua empresa - Atitude Tocantins
Seis dicas para “acertar as contas” da sua empresa
Brasil Destaques Notícias

Seis dicas para “acertar as contas” da sua empresa

Seis dicas para “acertar as contas” da sua empresa
Avalie esse post

Mesmo que pareça um sonho muito distante para algumas pessoas, dívidas não são um sinal de fracasso. Hoje em dia, já é realidade a obtenção de crédito para autônomo negativado, por exemplo. Além disso, também existem outras possibilidades que podem ajudar qualquer empresa a sair do buraco. Saiba como tirar a sua empresa do buraco com 6 dicas indispensáveis para quem está endividado.

Da Redação

Apesar das dificuldades financeiras para manter um negócio funcionando, o desejo de ser empreendedor no Brasil ainda resiste. O maior desafio, com certeza, é passar os primeiros anos de funcionamento da empresa sem problemas ou dívidas, algo que a maior parte dos empreendedores não consegue.

De acordo com o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) de cada 4 empresas abertas, 1 fecha antes de completar 2 anos de existência no mercado.

Por que é difícil conseguir crédito para negativados?

Seja você empresário ou não, sabe como é complicado conseguir crédito caso esteja negativado. Apesar dos percalços, ainda há esperança: não é impossível obter crédito para quem está inadimplente. Não é um caminho fácil, visto que por conta do histórico mal visto o credor não tem garantia de que as dívidas serão realmente pagas.

Olhando especificamente para empreendedores autônomos, a situação fica ainda mais difícil. Isso ocorre porque essa categoria não possui vínculo empregatício, tornando mais complicada a comprovação de renda e, por consequência, a conquista da confiança das instituições.

Entretanto, há diversas formas de arrumar as contas da sua empresa visando uma situação mais tranquila no futuro sem a necessidade de pedir empréstimo.

Seja disciplinado

O primeiro passo para o empreendedor que tem como objetivo organizar as finanças é ser disciplinado. O controle de gastos exige de qualquer pessoa um certo nível de disciplina. Por isso, é necessário que haja um acompanhamento periódico de alguns indicadores que são fundamentais para a saúde financeira da companhia.

Tais como: custo fixo, faturamento, custo total, margem de lucro, lucro nominal e, é claro, nível de endividamento. Para empresas de pequeno porte o mais recomendado é que esse acompanhamento seja feito semanalmente ou, até mesmo, diariamente.

Organize as contas

Um dos maiores erros cometidos por empreendedores – novos no mercado ou não – é a desordem que reina entre as contas pessoais e as da empresa. Para um melhor controle financeiro, é necessário que haja uma separação rigorosa entre a vida pessoal e profissional.

Normalmente, em empresas pequenas esse cenário é mais recorrente, visto que o negócio é de família e se torna difícil separar as despesas. Entretanto, isso não é desculpa para transformar tudo em uma grande confusão.

Estabelecer datas e condições específicas com os sócios para realizar retiradas é fundamental, tal qual jamais transferir capital da empresa para contas pessoais.

Saiba os prazos

Um grande aliado na hora de controlar as finanças é conhecer de perto o fluxo de caixa, ou seja, conhecer os prazos de recebimento e de pagamento. Normalmente, a maioria dos empreendedores faz uma confusão com essas datas, dificultando ainda mais a organização do orçamento.

Assim, é essencial que você compreenda o que é curto, médio e longo prazo para conseguir determinar bem quais dívidas pertencem a cada momento e identificar suas prioridades.

Implemente um software

Ter planilhas bem organizadas é essencial para dar o pontapé inicial, entretanto, em determinado momento é necessário implementar um software para acompanhar de perto o crescimento do seu negócio. Investir um valor mensal em um sistema que vai te ajudar – e muito – a manter as finanças organizadas pode ser um divisor de águas.

Defina um orçamento anual

O ideal para o crescimento saudável de qualquer empresa é a determinação de um orçamento anual. Somente com esse teto é possível evitar gastos fora da realidade e instabilidade na sua empresa. Também é possível aproveitar boas oportunidades de investimento sabendo exatamente quanto você tem disponível.

Negocie as condições de pagamento

Além de ter uma boa gestão das finanças, também é indispensável ao empreendedor ter boas condições de pagamento. Ou seja, é necessário conseguir ajustar da melhor forma os prazos, negociar valores e parcelamentos. Tudo isso é essencial para evitar que a sua empresa pague juros abusivos ou tenha que descapitalizar um valor elevado de uma vez só por falta de planejamento.

Sendo assim, existem muitas ações a serem tomadas para colocar as finanças de um empreendimento de volta aos trilhos. As melhores a serem postas em prática vão de acordo com a situação atual da sua empresa e também variam de acordo com os seus objetivos financeiros.

 

 

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Tags

Sobre o Autor

Atitude Tocantins

Ao desenvolvermos as seções de Agronegócio, Cidades, Opinião, Social, Cultura, Educação e Esporte, Meio Ambiente e Política procuramos atender a necessidade do público em ser informado sobre os acontecimentos locais, regionais ou próximos à comunidade.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *