Segmento empresarial debatem com a Prefeitura de Gurupi revogação de aumento de taxas de serviços - Atitude Tocantins
Segmento empresarial debatem com a Prefeitura de Gurupi revogação de aumento de taxas de serviços
Cidades Destaques Gurupi (TO) Notícias

Segmento empresarial debatem com a Prefeitura de Gurupi revogação de aumento de taxas de serviços

Segmento empresarial debatem com a Prefeitura de Gurupi revogação de aumento de taxas de serviços
Avalie esse post

Com a anuência dos vereadores que no início deste mês pediram a revogação do Decreto das taxas de serviços constantes do Código Tributário Municipal, baseado no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA); o segmento empresarial de Gurupi representado pelas entidades: Associação Comercial e Industrial de Gurupi (Acig) e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) buscaram junto ao prefeito a revogação do Decreto 0057/2015.

“A gente não quer brigar e só queremos que o prefeito Laurez entenda que uma cidade como Gurupi precisa se tornar atraente para o empreendedor e, quanto mais impostos caros, mais afugenta-os. Digo porque estamos perdendo  e, cito como exemplo a Cidade de Cariri, que além da facilidade do empreendedor adquirir terreno, o ISSQN de lá é 2% mais barato do que o nosso e na situação em que vivemos, faz muita diferença”, explica Jaime Xavier.

O presidente da CDL, Adailton Fonseca considera que no momento de retração econômica que o País vive o aumento de taxas e impostos retrai ainda mais o setor produtivo.

“Acreditando no bom senso, na boa administração e no interesse comum entre governo municipal e sociedade", Adailton.
“Acreditando no bom senso, na boa administração e no interesse comum entre governo municipal e sociedade”, Adailton. (Foto: Arquivo/Wesley Silas)

“Julgamos inoportuno, em um momento de retração econômica no País, o poder público deveria estar reduzindo despesas e não aumentando impostos, pois dessa forma apenas agrava a situação, dando causa a uma série de consequências negativas, que vão desde a diminuição da atividade econômica no município, passando pela geração de inflação através da indexação da economia, visto que qualquer aumento de impostos, significa aumento de custos, provocando outros aumentos de preços em cascata, redução de postos de trabalho, até finalmente ocasionar elevação das despesas familiares, comprometendo cada vez mais a renda do cidadão de nossa cidade.”justificou.

O representante da CDL acrescentou que acredita no bom senso da gestão municipal em reavaliar o posicionamento.

“Acreditando no bom senso, na boa administração e no interesse comum entre governo municipal e sociedade, pediremos a reavaliação desta decisão, com a imediata revogação do decreto que aumenta os impostos municipais.”

Mais participação dos empresários

O presidente da ACIG aproveitou para defender que a cidade vive um momento em que a classe empresarial está despertando para ter mais presença nas decisões em que envolvem economia do município e os diversos temas que envolvem a coletividade.

“Está nascendo e crescendo na ACIG uma consciência de que a gente tem que participar porque às vezes os empresários são omissos quando deixa de fazer o papel dele na hora de participar. A ACIG quer conversar, discutir, analisar e a ACIG de hoje quer ajudar a pensar. Isso faz parte de uma nova mentalidade que vem nascendo, lentamente, mas vem nascendo”, explicou.

Estado de insegurança

O momento de insegurança econômica também foi lembrado por Xavier. “O empresário quer olhar para frente e saber o que vai acontecer. Então, quando você olha para frente e não ver onde você vai pisar fica complicado porque não tem segurança”, concluiu

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *