Rodovia Transbananal será debatida na CDR do Senado Federal - Atitude Tocantins
Rodovia Transbananal será debatida na CDR do Senado Federal
Agronegócio Destaques Estado Negócios Notícias Política Tocantins

Rodovia Transbananal será debatida na CDR do Senado Federal

Rodovia Transbananal será debatida na CDR do Senado Federal
5 (100%) 2 votes

A Estrada Ecológica do Araguaia, conhecida como Rodovia Transbananal,  vai ser tema de audiência pública da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo nesta quarta-feira (1). Os senadores vão discutir com as autoridades responsáveis a execução da rodovia que ligará Mato Grosso a Tocantins via Ilha do Bananal.

Na ocasião, o consultor de Transporte e Meio Ambiente, José Rubens Mazaro, irá defender o projeto que promete ser o novo corredor ecológico de exportação nacional. Em entrevista ao Portal Atitude o engenheiro afirmou que esteve como o governador Marcelo Miranda (PMDB) na semana passada, que foi muito receptivo ao projeto, e também recebeu apoio do deputada Lázaro Botelho (PP), que é presidente da comissão da Agricultura na Câmara dos Deputados, e do novo ministro da Agricultura, Blairo Maggi, (PP).

“O senador José Medeiro nos convidou para fazer uma apresentação que ele acha se suma importância não só para agricultura, mas também como desenvolvimento regional e de turismo […] que certamente irá influenciar no PIB (Produto Interno Bruto) para cima e no IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) de toda região Cento Norte do País. Vai ser uma integração regional, nacional e Sul Americana, uma única ligação entre o Tocantins e Mato Grosso, que vai viabilizar economicamente a ferrovia Norte sul e o Porto Seco de Gurupi”, disse Mazzaro ao Portal Atitude.

Confira abaixo fala do engenheiro sobre a audiência:

 

Para o senador José Medeiros (PSD-MT), autor do pedido de audiência, o traçado da rodovia é de interesse estratégico para o Centro-Oeste e o Norte do país, ao abrir um novo corredor de exportação e integração entre Mato Grosso e Tocantins e reduzir em até mil quilômetros a distância para escoamento da produção desses estados. O senador argumenta ainda que a rodovia vai estimular o turismo regional.

Leia: 

Agropecuaristas, Políticos do MT e TO e liderança indígena defendem travessia da Ilha do Bananal 

“É um projeto estruturante que vai ligar a ferrovia de Norte a Sul e Leste a Oeste, vai ligar o Atlântico ao Pacífico, vai trazer nova fronteira agrícola, vai ter uma economia ambiental violenta porque tanto no sul do Mato Grosso e no Tocantins nós temos terras desmatadas e subutilizadas que poderão ser corrigidas e economicamente mais viáveis nas plantações”, avaliou onsultor de Transporte e Meio Ambiente, José Rubens Mazzaro durante uma reunião que aconteceu em agosto de 2015.
“É um projeto estruturante que vai ligar a ferrovia de Norte a Sul e Leste a Oeste, vai ligar o Atlântico ao Pacífico, vai trazer nova fronteira agrícola, vai ter uma economia ambiental violenta porque tanto no sul do Mato Grosso e no Tocantins nós temos terras desmatadas e subutilizadas que poderão ser corrigidas e economicamente mais viáveis nas plantações”, avaliou o consultor de Transporte e Meio Ambiente, José Rubens Mazzaro durante uma reunião que aconteceu em agosto de 2015.

O projeto de implantação e pavimentação da rodovia BR-242 faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal. O empreendimento passará pela Ilha do Bananal, reserva ambiental brasileira e reserva da biosfera da Unesco, onde também se localiza o Parque Nacional do Araguaia.

— É essencial debater a execução dos programas ambientais, monitoramento e salvamento arqueológico dos sítios de importância histórica na área, população indígena, fauna e flora existentes na região — destacou Medeiros.

Entre os convidados para a discussão estão, entre outros, o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Valter Casimiro Silveira; a presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Marilene Ramos; e o presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), João Pedro Costa.

A audiência pública terá início às 9h, no Plenário 7 da Ala Alexandre Costa. A discussão será interativa. Os cidadãos podem participar com perguntas e comentários através do Portal e-Cidadania ou pelo Alô Senado (0800 612211).

COMO ACOMPANHAR E PARTICIPAR

Participe:
http://bit.ly/audienciainterativa
Portal e-Cidadania:
www.senado.gov.br/ecidadania
Alô Senado (0800-612211)

Fonte: Agência Senado

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Tags

Sobre o Autor

Atitude Tocantins

Ao desenvolvermos as seções de Agronegócio, Cidades, Opinião, Social, Cultura, Educação e Esporte, Meio Ambiente e Política procuramos atender a necessidade do público em ser informado sobre os acontecimentos locais, regionais ou próximos à comunidade.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *