Reajustes salariais:  SINDEPOL discorda sobre posicionamento da PGE - Atitude Tocantins
Reajustes salariais:  SINDEPOL discorda sobre posicionamento da PGE
Estado Notícias Polícia

Reajustes salariais:  SINDEPOL discorda sobre posicionamento da PGE

Reajustes salariais:  SINDEPOL discorda sobre posicionamento da PGE
Avalie esse post

O Sindicato dos Delegados de Polícia Civil do Estado do Tocantins (SINDEPOL) publicou uma nota discordando sobre o posicionamento da Procuradoria Geral do Estado (PGE) que orientou editar nulidade dos benefícios concedidos no ano passado, tendo como tese a equiparação salarial da classe  com os ministro do SFT e falta de estudo técnico sobre impacto financeiro.

A Delegada Cínthia Paula de Lima, que preside o Sindicato dos Delegados de Polícia Civil do Estado do Tocantins (SINDEPOL), informou que teve acesso ao parecer da Procuradoria Geral do Estado, que consultada pela Secretaria de Administração, manifestou-se acerca de algumas das Leis aprovadas no ano de 2014, dentre elas a Lei n.º 2.853/14, a qual alterou a tabela de subsídios dos Delegados de Polícia Civil.

“Depreende-se do aludido parecer a consolidação da conquista dos Delegados de Polícia deste Estado, eis que o mesmo declara ilegais somente as leis aprovadas sem a observância das normas constantes do Código Eleitoral  e da Lei de Responsabilidade Fiscal”, informou o SINDEPOL.

Não há de se esperar outra atitude do Governo do Estado que não seja o pagamento dos reajustes salariais"
Não há de se esperar outra atitude do Governo do Estado que não seja o pagamento dos reajustes salariais”, Delegada Cínthia Paula.

Ainda conforme o SINDEPOL,  a Lei n.º 2.853/14 não apenas respeitou o prazo de 180 dias exigido pelos diplomas legais, como, antes da aprovação, foi submetida a estudo sobre o impacto orçamentário. “A referida análise foi requisitada pela Secretaria de Administração e incluiu os aumentos concedidos aos demais Policiais Civis (Lei n.º 2.851/14) e à Defensoria Pública (Lei n.º 2.852/14). Esta última, que também faz parte do Poder Executivo, já recebeu o reajuste”, informou.

Segunda a presidente do Sindepol, Delegada Cínthia Paula de Lima, o tratamento isonômico e a equidade devem ser respeitados. “Não há de se esperar outra atitude do Governo do Estado que não seja o pagamento dos reajustes salariais legalmente concedidos aos Delegados de Polícia Civil deste ente federativo”.

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Tags

Sobre o Autor

Atitude Tocantins

Ao desenvolvermos as seções de Agronegócio, Cidades, Opinião, Social, Cultura, Educação e Esporte, Meio Ambiente e Política procuramos atender a necessidade do público em ser informado sobre os acontecimentos locais, regionais ou próximos à comunidade.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *