Polícia Federal investiga comércio ilegal de ouro no susdeste do Tocantins - Atitude Tocantins
Polícia Federal investiga comércio ilegal de ouro no susdeste do Tocantins
Destaques Polícia

Polícia Federal investiga comércio ilegal de ouro no susdeste do Tocantins

Polícia Federal investiga comércio ilegal de ouro no susdeste do Tocantins
Avalie esse post

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (05) a Operação Febre do Ouro, com o objetivo de desarticular suposto comércio ilegal de ouro extraído na região de Natividade, sudeste do Tocantins. As ordens judiciais foram expedidas pela Vara Federal de Gurupi/TO.

Da Redação

Aproximadamente 24 policiais federais cumprem seis mandados judiciais de busca e apreensão e 6 mandados de intimação, nas cidades tocantinenses de Chapada de Natividade, Natividade, Santa Rosa do Tocantins e no município baiano de Luís Eduardo Magalhães.

A investigação teve início a partir da realização de fiscalização em garimpo ilegal da região de Natividade, com posterior identificação dos principais compradores de ouro.

A medida visa desarticular o comércio ilegal de ouro extraído da cidade de Natividade e região, colher informações sobre os principais compradores de ouro e buscar elementos para estimar a quantidade de ouro extraída na referida localidade. Destaca-se que, apesar de ser região conhecida pela exploração de ouro, não há a produção oficial declarada.

Os investigados podem responder pelos crimes de organização criminosa, usurpação de bens da união e extração ilegal de ouro.

O nome da operação faz referência ao fenômeno de migração de pessoas para os locais onde é descoberta a presença do valioso metal.

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Tags

Sobre o Autor

Atitude Tocantins

Ao desenvolvermos as seções de Agronegócio, Cidades, Opinião, Social, Cultura, Educação e Esporte, Meio Ambiente e Política procuramos atender a necessidade do público em ser informado sobre os acontecimentos locais, regionais ou próximos à comunidade.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *