Pesquisa de professor da UnirG tem metodologia inédita no Tocantins - Atitude Tocantins
Pesquisa de professor da UnirG tem metodologia inédita no Tocantins
Concursos Destaques Educação Notícias Unirg

Pesquisa de professor da UnirG tem metodologia inédita no Tocantins

A defesa do mestrado em Ciências da Saúde, pela Universidade Federal do Tocantins – UFT, do professor da Universidade de Gurupi – UnirG, Márcio Araújo de Almeida, abordou a “Atividade Cardíaca Avaliada in vivo e in vitro em ratos tratados com Propiltiouracil (PTU)”. 

A comissão julgadora, composta por três doutores da UFT considerou o projeto de pesquisa pioneiro no Tocantins, abrindo amplas possibilidades e perspectivas para novas e futuras parcerias.

A pesquisa

 O trabalho foi inteiramente idealizado, delineado e montado experimentalmente no laboratório de Fisiologia da UnirG.

Conforme o professor Márcio, no laboratório foi criado, com recurso dos pesquisadores, um protótipo de um  equipamento baseado na técnica de Langendorff.  Este equipamento permite que o pesquisador por meio de uma cirurgia consiga  remover o coração e depois adaptá-lo a um aparelho que o deixe batendo fora do corpo do animal (rato para pesquisa).  

“Dessa forma foi possível estudar o funcionamento do coração isolado por meio de um eletrocardiógrafo. O equipamento é revolucionário porque vai permitir o teste dos efeitos de vários medicamentos aplicados diretamente no coração sem passar por outros órgãos como, por exemplo, o fígado, e avaliar como o coração reage sobre o efeito da medicação”, afirmou o professor.

Almeida relatou ainda que, “nos EUA um equipamento assim custa de 30 a 40 mil dólares, no entanto, conseguimos reproduzir um protótipo semelhante por um custo de menos de R$ 2.000 e que foi possível deixar o coração funcionando por até 50 minutos fora do corpo com auxílio de fluidos rico em cálcio essencial para batimento cardíaco”.

“Por questões de segurança não foi  possível revelar a imagem real com detalhes do equipamento e a técnica aplicada, pois ele se encontra em processo de registro de patente” frisou o professor.

A Banca Avaliadora

 A defesa ocorreu no último dia 17. Os professores avaliadores foram: Drª. Gessi Carvalho de Araújo, Drº Victor Rodrigues Nepomuceno e Drª Carla Simone Seibert.

A pesquisa foi co-orientada pelo professor da UnirG, Drº Wataro Nelson Ogawa e orientada pela Drª Gessi Carvalho de Araújo.

O Drº Ogawa reforçou o reconhecimento dos avaliadores e relatou que, “o trabalho utilizou uma metodologia pioneira no Estado e também nas regiões Norte e Nordeste e seguiu a tendência das linhas investigativas de pesquisas nacional e mundialmente, de pesquisadores dedicados a estudos voltados para uma melhor compreensão de doenças cardiovasculares como principais causas de mortalidade e morbidade”, finalizou.

(Luciene Marques – Ascom/UnirG)

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Tags

Sobre o Autor

Atitude Tocantins

Ao desenvolvermos as seções de Agronegócio, Cidades, Opinião, Social, Cultura, Educação e Esporte, Meio Ambiente e Política procuramos atender a necessidade do público em ser informado sobre os acontecimentos locais, regionais ou próximos à comunidade.