Opinião | A assustadora escalada da Covid 19 em Gurupi - Atitude Tocantins
Opinião | A assustadora escalada da Covid 19 em Gurupi
Destaques Notícias Opnião Saúde

Opinião | A assustadora escalada da Covid 19 em Gurupi

Casos de Covid 19 cresce 148% em apenas 3 semanas e assusta população gurupiense.

Jonair Rocha (*)

Gurupi completou hoje 105 dias, desde que registrou o primeiro caso de coronavírus, no dia 08 de abril. Desde então a curva de crescimento de infectados tem crescido e neste mês de julho tomou proporções assustadoras, o que vem preocupando a população e exige ações ainda mais enérgicas, num momento em que o poder público, começou a liberar gradativamente as atividades econômicas.

Com o aumento de casos neste mês de julho, Gurupi chegou a marca de 622 casos e assumiu a quarta colocação na triste estatística das cidades mais atingidas pelo novo coronavírus.

Em 30 de junho, quando completou 84 dias da confirmação do primeiro caso de Covid 19, o Boletim Epidemiológico apontava 251 casos positivos, e apenas nos primeiros 21 dias deste mês, foram contabilizados mais 371 casos, o que mostra um crescimento de 148%.

E para agravar mais a situação o Hospital Regional de Gurupi está com 80% de ocupação de leitos das UTIs COVID, ou seja, das 10 existentes apenas duas estavam desocupadas.

Importante frisar que somamos 622 casos positivos com 345 casos ativos que variam desde sintomas mais leves até pacientes nas Unidades de Terapia Intensiva com vários dias internados.

Mas, uma análise estatística prevê que pode haver o dobro de casos nas próximas duas semanas, até o dia 04 de agosto podemos chegar a marca de mais de 1200 casos caso medidas mais concretas não sejam tomadas.

Essa é uma das características da transmissão viral, seu crescimento não é linear como uma reta, mas com uma curva que começa devagar, e depois se acelera rapidamente caso não sejam colocados freios nos fatores de transmissão.

O gráfico abaixo mostra uma analise estatística do crescimento da doença em Gurupi.

Em se confirmando, o que está estatisticamente mostrado no gráfico acima começaremos a viver o drama dos hospitais lotados e o colapso da saúde em nossa cidade.

Como a COVID-19 é transmitida?

A transmissão dos coronavírus como é de conhecimento da maioria das pessoas, costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas.

Faz-se necessário, portanto, ações mais efetivas do poder público. Está provado que as medidas até agora tomadas pelo Comitê Gestor e Prefeitura de Gurupi, não estão sendo eficazes para conter a escalada de transmissão do novo coronavírus em nossa cidade.

O achatamento da curva de transmissão tem que ser feita com extrema urgência sob pena de vermos instaurado o caos na saúde municipal.

Neste momento, as recomendações de bloqueio total (lockdown) de atividades não essenciais e do fluxo de pessoas até que a estabilização ou diminuição de casos ativos de Covid-19 sinalizem para o retorno gradual das atividades, feitas pelo Promotoria Pública de Gurupi, devem ser obedecidas à risca pelo Prefeito Laurez Moreira, sob pena de responsabilidade.

(*) Jonair Rocha é Medico Veterinário, Professor, Perito Criminal e Jornalista.

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Tags

Sobre o Autor

Atitude Tocantins

Ao desenvolvermos as seções de Agronegócio, Cidades, Opinião, Social, Cultura, Educação e Esporte, Meio Ambiente e Política procuramos atender a necessidade do público em ser informado sobre os acontecimentos locais, regionais ou próximos à comunidade.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *