MPTO investiga maus-tratos a animais na Cavalgada Ecológica do Cantão - Atitude Tocantins
MPTO investiga maus-tratos a animais na Cavalgada Ecológica do Cantão
Agronegócio Destaques Notícias Polícia

MPTO investiga maus-tratos a animais na Cavalgada Ecológica do Cantão

MPTO investiga maus-tratos a animais na Cavalgada Ecológica do Cantão
Avalie esse post

O Ministério Público do Tocantins (MPTO), por meio da Promotoria de Justiça de Pium, está investigando possível crime de maus-tratos a animais praticado durante a Cavalgada Ecológica do Cantão, que aconteceu nos dias 1º e 2 deste mês. Segundo foi noticiado, pelo menos um animal teria chegado a óbito, por ter sido exposto a maus-tratos e esforço físico excessivo.

por Redação

No Procedimento Administrativo relacionado ao caso, o promotor de Justiça Anton Klaus Matheus Morais Tavares informa que praticar abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais é crime, com pena de detenção de três meses a um ano, mais multa, podendo a pena ser aumentada, de um sexto a um terço, se ocorrer a morte do animal.

O promotor de Justiça decidiu por requerer a Polícia Civil que instaure inquérito para averiguar, em âmbito criminal, a morte do animal.

A outros órgãos, o representante do Ministério Público requererá informações acerca de possíveis inconformidades referentes à organização do festejo, para que não se repitam em edições futuras do evento.

O caso causou indignação no moradores e imagens compartilhadas nas redes sociais por moradores da cidade mostram um animal ensanguentado na calçada durante o evento.

À Prefeitura de Pium, serão solicitadas informações sobre regulamentação, regras e ações fiscalizatórias aplicadas à cavalgada bem como sobre os responsáveis pela organização, trajeto percorrido e pontos de apoio, entre outras informações.

Ao Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), será questionado se o órgão exerce alguma fiscalização na Cavalgada Ecológica do Cantão e se o órgão possui algum plano ou política de prevenção e controle de maus-tratos e mortes de animais, relativo ao evento.

Ao Sindicato Rural de Pium, a Promotoria de Justiça vai requerer informações sobre as medidas adotadas no percurso da cavalgada.

Por fim, será expedido ofício à Polícia Militar para que adote as medidas preventivas e repressivas necessárias nas próximas edições da cavalgada. (Flávio Herculano)

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Tags

Sobre o Autor

Atitude Tocantins

Ao desenvolvermos as seções de Agronegócio, Cidades, Opinião, Social, Cultura, Educação e Esporte, Meio Ambiente e Política procuramos atender a necessidade do público em ser informado sobre os acontecimentos locais, regionais ou próximos à comunidade.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *