Médico reclama de atendimento de pacientes da regional de Dianópolis no Hospital Regional de Gurupi - Atitude Tocantins
Médico reclama de atendimento de pacientes da regional de Dianópolis no Hospital Regional de Gurupi
Destaques Estado Notícias Saúde

Médico reclama de atendimento de pacientes da regional de Dianópolis no Hospital Regional de Gurupi

Médico reclama de atendimento de pacientes da regional de Dianópolis no Hospital Regional de Gurupi
Avalie esse post

O Diretor Clínico do Hospital Regional de Gurupi (HRG), Dr. Arimatéia Macêdo, afirma que o Hospital Regional de Gurupi, além de receber paciente de 17 cidades da região sul estaria também atendendo pacientes de 08 cidades da regional de Dianópolis.  Em nota a Sesau nega a afirmativa do médico e fala ainda sobre o problema da contratação de porteiros para o HRG.


O Diretor Clínico do Hospital Regional de Gurupi, Arimateia Macêdo procurou o Portal Atitude para reclamar sobre superlotação no Hospital, pois, segundo ele, estaria acontecendo desde que a unidade passou a receber pacientes da regional de Dianópolis.

“Hoje o Hospital Regional de Gurupi atende, Gurupi e as 17 cidades da região, e mais a regional de Dianópolis e aumentou cerca de 10 municípios. Enquanto isso, não foi aportado para Gurupi recursos, médicos, técnicos, leitos na UTI, na cirurgia, nem na clínica e na emergência. Continua o hospital do mesmo jeito e ainda recebeu uma carga de cidades da região de Dianópolis e isso faz com que o hospital fique superlotado”, disse Arimateia Macêdo.

Arimatéia reclamou ainda a falta de empenho dos representantes político e da própria classe médica em resolver o caso.

Hospital Regional 2
“Eu só fiquei sabendo depois receber uma ligação de Dianópolis informando que a regional deles passou a ser Gurupi”, Arimateia.

“Até hoje o Estado, Secretaria de Saúde, os políticos que representam a cidade e os médicos não deram nenhuma resposta ou iniciaram uma discussão. Eu só fiquei sabendo depois receber uma ligação de Dianópolis informando que a regional deles passou a ser Gurupi e nos mandaram um paciente”, disse.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) informou ao Portal Atitude que o Hospital Regional de Gurupi (HRG) é unidade porta-aberta e vaga zero do Sistema Único de Saúde (SUS) e, portanto oferece atendimento a todos os pacientes que necessitam de assistência.

“O hospital dispõe de 80% de medicamentos e insumos à disposição e está trabalhando o fortalecimento da Classificação de Risco para que somente aqueles pacientes que necessitem de atendimento de média e alta complexidade permaneçam na unidade, contribuindo para diminuir a demanda de pacientes internados. Aqueles que não necessitam de atendimento específico do HRG são encaminhados para unidades de baixa complexidade”, explica a nota.

Ao contrário da fala do médico, a Sesau considera que o Hospital Regional de Dianópolis atende a demanda da região.

“Desde o ano passado, o Hospital Regional de Dianópolis tem contado com profissionais médicos 24 horas, atendendo a população da região e evitando transferências desnecessárias”, disse.

Controle na entrada

Não há controle na entrada do hospital.
Não há controle na entrada do hospital.

Outro problema enfrentado por pacientes e profissionais que trabalham no HRG é falta de segurança, pois não há controle de entrada e saída de pessoas na portaria e já foi registrado caso de uma pessoa que entrou armada no hospital, além de furtos de objetos como como celulares de pacientes e funcionários. O hospital chegou a instalar um Porteiro Eletrônico, mas foi retirado.  

“A Secretaria esclarece ainda que está em andamento processo para contratação de porteiros. A expectativa é que até o mês de maio esses profissionais já estejam atuando no Hospital de Gurupi”, informou.

Confira a íntegra da nota:


Secretaria de Estado da Saúde

Nota de Esclarecimento

 A Secretaria de Estado da Saúde esclarece que o Hospital Regional de Gurupi (HRG) é unidade porta-aberta e vaga zero do Sistema Único de Saúde (SUS) e, portanto oferece atendimento a todos os pacientes que necessitam de assistência. O hospital dispõe de 80% de medicamentos e insumos à disposição e está trabalhando o fortalecimento da Classificação de Risco para que somente aqueles pacientes que necessitem de atendimento de média e alta complexidade permaneçam na unidade, contribuindo para diminuir a demanda de pacientes internados. Aqueles que não necessitam de atendimento específico do HRG são encaminhados para unidades de baixa complexidade.

Desde o ano passado, o Hospital Regional de Dianópolis tem contado com profissionais médicos 24 horas, atendendo a população da região e evitando transferências desnecessárias.

A Secretaria esclarece ainda que está em andamento processo para contratação de porteiros. A expectativa é que até o mês de maio esses profissionais já estejam atuando no Hospital de Gurupi.

Palmas – TO, 13 de março de 2017.

 

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Tags

Sobre o Autor

Atitude Tocantins

Ao desenvolvermos as seções de Agronegócio, Cidades, Opinião, Social, Cultura, Educação e Esporte, Meio Ambiente e Política procuramos atender a necessidade do público em ser informado sobre os acontecimentos locais, regionais ou próximos à comunidade.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *