“Jamais cometeria a irresponsabilidade de ter uma candidatura que tivesse dúvida”, comenta Carlos Amastha sobre o indeferimento da sua candidatura pelo TRE - Atitude Tocantins
“Jamais cometeria a irresponsabilidade de ter uma candidatura que tivesse dúvida”, comenta Carlos Amastha sobre o indeferimento da sua candidatura pelo TRE
Destaques Eleições Notícias Política Tocantins

“Jamais cometeria a irresponsabilidade de ter uma candidatura que tivesse dúvida”, comenta Carlos Amastha sobre o indeferimento da sua candidatura pelo TRE

“Jamais cometeria a irresponsabilidade de ter uma candidatura que tivesse dúvida”, comenta Carlos Amastha sobre o indeferimento da sua candidatura pelo TRE
Avalie esse post

O candidato a governo do Tocantins, Carlos Amastha (PSB) recebeu a notícia da decisão do registro da sua candidatura negado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) em Gurupi. Ao Portal Atitude ele falou, em exclusividade, e disse que irá recorrer da decisão no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

por Wesley Silas


O candidato ao governo do Tocantins, Carlos Amastha (PSB) teve a sua candidatura ao governo na eleição suplementar negada pelo Tribunal Regional Eleitoral por 5 votos a 1 no final da tarde desta terça-feira, 15, devido não atender ao prazo de desincompatibilização, ou seja, ele teria que renunciar ao mandato de prefeito 06 meses antes da eleição que acontece no dia 03 de junho.

Em entrevista ao Portal Atitude, Carlos Amastha disse que entrou na disputa com a certeza de que seu candidatura seria deferida e que  departamento jurídico recorrerá ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para reformar decisão da corte regional tomada nesta terça-feira, dia 15.

“Todos os tocantinenses sabiam desde o primeiro dia que os registros da candidaturas vão acontecer no TSE em Brasília, não só a minha, mas as outras também porque numa eleição suplementar tudo esta sendo discutido e o que eu posso dizer para você é a certeza absoluta que não existe nenhuma jurisprudência do Tribunal Superior Eleitoral que seja contra o que a gente está defendendo nesta candidatura, jamais cometeria a irresponsabilidade de ter uma candidatura que tivesse dúvida de que ela seria indeferida”, disse.

Ele considerou que por ser uma eleição suplementar seria impossível prevê o afastamento e, com isso, segundo ele, outros candidatos, em situação parecida com a dele, poderão também ter suas candidaturas indeferidas.

 “Então aplicar a lei motivo pelo qual o Tribunal Regional Eleitoral entendeu pelo indeferimento do registro por ser 24 horas da desincompatibilização e que isso não valeria e isso é impossível supor numa eleição suplementar de que alguém saberia, imaginaria, adivinharia que teria uma eleição. Então os seis meses de residência, de filiação partidária dos outros candidatos que não é o meu caso isso vai ser discutido e eu acho que a rapidez que o Tribunal agiu é muito importante porque nós teremos tempo suficiente para levar este recurso para Brasília e a gente ter a decisão definitiva que com certeza será para deferimento”, disse.

Segue abaixo a íntegra da entrevista em que Carlos Amastha fala também sobre sua visita a Gurupi e de suas propostas como candidato para a região:

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Tags

Sobre o Autor

Atitude Tocantins

Ao desenvolvermos as seções de Agronegócio, Cidades, Opinião, Social, Cultura, Educação e Esporte, Meio Ambiente e Política procuramos atender a necessidade do público em ser informado sobre os acontecimentos locais, regionais ou próximos à comunidade.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *