Haddad agradece a ateus e religiões de matriz africana e Bolsonaro foca nos cristãos - Atitude Tocantins
Haddad agradece a ateus e religiões de matriz africana e Bolsonaro foca nos cristãos
Eleições Notícias Política Tocantins

Haddad agradece a ateus e religiões de matriz africana e Bolsonaro foca nos cristãos

Haddad agradece a ateus e religiões de matriz africana e Bolsonaro foca nos cristãos
Avalie esse post

Os discursos de posse de Jair Bolsonaro (PSL) e o de agradecimento do candidato derrotado, Haddad (PT) deixou claro o viés religioso que tomou conta durante o período eleitoral, onde os valores morais políticos e religiosos tiveram grande peso no desdobramento do resultado das eleições estaduais, federais e presidencial.  “O que eu mais quero é, seguindo os ensinamentos de Deus, ao lado da Constituição brasileira”, disse Bolsonaro no discurso de posse. 

por Wesley Silas


Segundo o IBGE 86,8%  dos brasileiros se acham cristãos e destes 64,6% se declararam católicos e  22,2% evangélicos, enquanto os espíritas representam cerca de 3% da população brasileira. O Censo do IBGE, no Brasil, mostra ainda que apenas 0,3% da população se declaram seguidores de religiões de matriz africana como Umbanda ou do Candomblé, enquanto dados publicados na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB),  apontam o número de ateus no Brasil subiu de 7,9%, em 2010, para 8,9% em 2014.

Nesta vertente com viés religioso na política partidária do Brasil, os discursos dos dois candidatos que disputaram o segundo turno das eleições presidenciais do Brasil teve parte reservado à fé dos eleitores brasileiros. Enquanto o candidato petista, Fernando Haddad, agradeceu apoios dos ateus de dos religiosos de matizes africanas, o presidente eleito voltou o seu discurso para os cristãos. 

 “O que eu mais quero é, seguindo os ensinamentos de Deus, ao lado da Constituição brasileira, inspirando-se em grandes líderes mundiais, e com uma boa assessoria técnica e profissional, isenta de indicações políticas de praxe, começar a fazer um governo a partir do ano que vem que possa colocar o Brasil em um lugar de destaque. Temos tudo para ser uma grande nação”, disse Bolsonaro, diante da Bíblia e da Constituição do Brasil.

Contudo, o seu primeiro discurso televisionado de Bolsonaro foi iniciado com uma oração dirigida pelo senador Magno Malta, que se tornou uma ponte entre o candidato eleito e as igrejas evangélicas na campanha eleitoral.

“Nós começamos essa jornada orando. O mover de Deus, ninguém vai explicar isso nunca. Os tentáculos da esquerda jamais seriam arrancados sem a mão de Deus. Começamos orando e nada mais justo que agora oremos para agradecer a Deus”, disse Malta. (Com informações do Guiame)

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Tags

Sobre o Autor

Atitude Tocantins

Ao desenvolvermos as seções de Agronegócio, Cidades, Opinião, Social, Cultura, Educação e Esporte, Meio Ambiente e Política procuramos atender a necessidade do público em ser informado sobre os acontecimentos locais, regionais ou próximos à comunidade.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *