Gurupienses produzem mais de 80 toneladas diárias de lixo sólidos e 3 toneladas de lixo seletivo - Atitude Tocantins
Gurupienses produzem mais de 80 toneladas diárias de lixo sólidos e 3 toneladas de lixo seletivo
Cidades Gurupi (TO)

Gurupienses produzem mais de 80 toneladas diárias de lixo sólidos e 3 toneladas de lixo seletivo

Durante uma visita ao Aterro Sanitário de Gurupi o prefeito João Cruz acompanhado pelo Coordenador de Meio Ambiente, Jonas Barros, falou sobre as medidas feitas em sua gestão para preservar as condições ambientais da cidade, destacando o Saneamento, que para ele é uma obra cara mas importante para promover a saúde e prevenir doenças. João Cruz falou também sobre os problemas de buracos que a cidade enfrenta e sobre a sua sucessão e pretensão futura no cenário político tocantinense. “Vejo que Gurupi não é curral eleitoral de ninguém. Gurupi é uma cidade politizada e que soube se desenvolver com muita altivez, onde realmente a questão da liberdade, principalmente esta liberdade eleitoral é muito grande e nós temos orgulho de termos contribuído para isso e digo com a maior certeza do mundo João Cruz não tem um candidato”, João Cruz. 

por Wesley Silas

Nos últimos anos os investimentos em saneamento básico em Gurupi tem gerado empregos e melhoria da qualidade de vida da população. Estes investimentos mostram mudanças políticas com foco na responsabilidade social e ambiental no município. O que antes era visto como obras submersas e não dava voto. Agora o que se vê são investimentos público e pessoas sobrevivendo daquilo que antes era despejado na natureza. “Hoje Gurupi colhe 80 toneladas diárias de lixo e 3 toneladas de lixo seletivo que tem dado oportunidades para muitas pessoas. A limpeza pública não é só a coleta de lixo é também a manutenção dos lotes baldios que o dono do lote tem que colaborar e a preservação dos mananciais. Pois todo mundo sabe dos danos que o plásticos e seus derivados vêm causando ao meio ambiente como o entupimento dos nossos esgotos pluviais”, explica o prefeito João Cruz. Os investimentos no aterro sanitário, segundo o prefeito João Cruz, iniciou ainda no seu primeiro mandato quando a Prefeitura comprou uma área de 50 hectares e iniciou a implantação do Aterro Sanitário da cidade. O mais recente investimento foi a aquisição de uma área de 30 hectares. Para o prefeito os investimentos infra-estrutural do aterro sanitário está contribuindo para modificar as condições do meio ambiente, prevenir doenças e promover a saúde pública.

Já o Gerente de Serviços Urbanos e Obras, Nestor Mendonça, informou que somando-se o gasto em varrição, coleta e destinação final do lixo aproxima chega perto dos 25% do Orçamento do município. “Por alto esses valores se não ultrapassar, aproximam-se de R$ 300 mil mensais”.

Investimentos e melhoras que devem ser revestidas em saúde. Haja vista que a Organização Mundial de Saúde (OMS), informa que para cada Real investidos em saneamento básico, economiza-se R$ 4 na saúde. Além do mais, em Gurupi, contribui na renda de muitas famílias como a de Vera Lúcia Dias Feitosa, que trabalha junto com seu marido há quatro anos na coleta seletiva de lixo no Aterro Sanitário e tira o sustento familiar. “Aqui é bom porque a gente trabalha para gente mesmo. Tenho cinco filhos e tiramos um faixa de dois a três salários por mês”, diz Vera.

Além do aterramento do lixo sólido existe também uma preocupação de recuperação do meio ambiente. Uma delas são os plantios de árvores nos locais que já foram aterrados. Este trabalho é coordenado por dois estagiários da UFT que também são funcionário da Prefeitura. O plantio dessas arvores, segundo o prefeito João Cruz, evitará erosões, reterá odores e espalhamento de poeiras. “Plantamos árvores como Ipês, Angico e Nim, está última é uma árvore que serve como remédio e repelente. Isso é uma coisas que sociedade precisa saber, lembramos que estas árvores já estão em crescimento e que para mantermos o aterro a Prefeitura faz um investimento muito alto. Só uma hora de uma máquina desta (retro) aqui é muito caro”, explicou o prefeito.

O prefeito João Cruz (centro) acompanhado pelo Coordenador de Meio Ambiente, Jonas Barros (esquerda)

João Cruz informou ainda que se Gurupi continuar crescimento no patamar que esta hoje o Aterro Sanitário servirá por mais ou menos por vinte anos. “É claro que os aterramentos têm que se fazer cotidianamente igual nós estamos fazendo. Usando retro-escavadeira e trator”. Lembrou que cidade possui água tratada de qualidade em todos as residências e rede de esgoto sanitário em parte do Centro da Cidade. “Esses investimentos evitam problemas que causas doenças como a dengue, febre amarela, leishmaniose e tantas outras doenças são causadas por falta de água potável, esgoto e coleta seletiva do lixo”. Disse ainda que quando o poder público faz trabalhos eficientes em saneamento básico estará também esvaziamento dos hospitais por meio da prevenção de doenças. “São obras caríssimas e que oneram muito, mas temos que ter estas responsabilidades”.

Mamógrafo e Hospital Escola

Ao ser questionado sobre o mamógrafo de Gurupi que foi inaugurado no mês de Novembro do ano passado e que ainda não está em funcionamento. João Cruz informou que já teve com o secretário de saúde, Eugênio Pacelli, ocasião em que colocou a Prefeitura à disposição para resolver o problema. Para o prefeito a Prefeitura nunca deixou de realizar os exames através da Secretaria Municipal de Saúde. “Agora veio este aparelho e acharam que davam conta de fazer sem a Prefeitura. Quem sofre é a população mais carente com esses problemas miúdos. O que eu quero dizer é que estamos sempre à disposição. Se for para a Prefeitura administrar nós estamos prontos e se for para colaborarmos estamos de prontidão para fazer o que for necessário. Estamos em conversação com o Secretário de Saúde do Estado para que possamos tomar conta do mamógrafo”, disse o prefeito.

Quanto ao Hospital Escola que a Prefeitura adquiriu para a Unirg, o prefeito disse que o município junto com a Fundação Unirg estão buscando recursos e que o hospital será inaugurado até o final do ano. Garantiu ainda que com hospital a comunidade terá tratamento de excelência e contribuirá com desafogamento dos atendimentos do Hospital de Referência de Gurupi (HRG) e também o HPG de Palmas. “Quando se faz um Hospital Escola não é só para a questão do aprendizado, mas também à apresentação do que se tem conseguido de moderno na medicina, cursos de enfermagem, de fisioterapia, administração hospitalar e de tantos outros ligados a um hospital Escola. Aqui teremos profissionais dos quatros cantos do País que vão vir aqui para ministrar cursos, de trabalhos científicos e mostrando os avanços que a medicina tem. E nós precisamos demonstrar esses avanços através do Hospital Escola”, enfocou o prefeito.

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Tags

Sobre o Autor

Atitude Tocantins

Ao desenvolvermos as seções de Agronegócio, Cidades, Opinião, Social, Cultura, Educação e Esporte, Meio Ambiente e Política procuramos atender a necessidade do público em ser informado sobre os acontecimentos locais, regionais ou próximos à comunidade.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *