Eduardo Gomes se torna um expoente líder político tocantinense na política nacional da linhagem Siqueira Campos e João Ribeiro - Atitude Tocantins
Eduardo Gomes se torna um expoente líder político tocantinense na política nacional da linhagem Siqueira Campos e João Ribeiro
Destaques Eleições Notícias Política Tocantins

Eduardo Gomes se torna um expoente líder político tocantinense na política nacional da linhagem Siqueira Campos e João Ribeiro

Na imprensa nacional o líder do Governo Federal no Congresso Nacional, Eduardo Gomes (MDB-TO) tem sido cotado para assumir o lugar de Davi Alcolumbre (DEM) na presidência do senado, mas em entrevista Valor Econômico ele defende a recondução de Davi Alcolumbre (DEM).  O senador Eduardo Gomes, 54 anos, é daqueles que fazem as pessoas terem confiança que o Brasil terá jeito, mesmo depois de passar por um mar de escândalos em meio a denúncias e prisões.

por Wesley Silas

Assistir a desenvoltura e ascensão de um tocantinense que faz as coisas acontecer no senado federal, Eduardo Gomes é um que ocupa lugar de destaque no cenário, despacha de três gabinetes, o de senador, da mesa diretora e o da liderança do governo no Congresso e os resultados desta boa interlocução tem chegado ao Tocantins neste momento de pandemia e resultou em R$ 399,4 milhões de recursos enviados pelo Governo Federal ao Tocantins com a chegada de 129.724 testes rápidos, habilitação de 48 UTIs-Covid, contratação de 133 médicos, aquisição de 70 respiradores e 948.263 EPIs.

Eduardo Gomes, um aliado de primeira hora do ex-governador Siqueira Campos e do ex-senador João Ribeiro (in memoriam); mas, com a saída do cenário político desta duas grandes lideranças, sendo um por escolha pessoal e o outro por morte no dia 18 dezembro de 2013 após um transplante de medula óssea; o estado ficou órfão de um líder político, não defendo esquecer da grande desenvoltura da senadora Kátia Abreu (PP) no governo Dilma e hoje encontra-se na oposição ao Governo Federal, mas, com forte discurso voltado para o segmento econômico como exemplo da sua participação na criação do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) que teve o projeto original relatado por ela.

Conciliador no Governo Bolsonaro

Eduardo teve o primeiro cargo eletivo em 1996, quando assumiu uma vaga de vereador em Palmas, foi deputado federal e em 2011 se tornou primeiro secretário da Câmara dos Deputados, em seguida perdeu uma eleição ao senado e ficou sem mandato por um período.  Em 2018, junto com Siqueira Campos, se elegeu senador concorrendo inclusive com dois senadores (Vicentinho e Ataídes) a reeleição e, mesmo antes de tomar posse, Gomes articulou o seu lugar na mesa diretora do senado, logo em seguida foi escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para a liderança do governo no Congresso Nacional.

Desde que assumiu a liderança de Governo, Gomes tem tido uma missão espinhosa de articular e conciliar as ações do compulsivo presidente Jair Bolsonaro, que fala ao vento o que pensa, trava queda de braço com grande parte da imprensa, contradiz a atos ou propostas de seus ministros, enfrentou crise com o partido que o elegeu (PSL), chamou a Covid-19 em gripezinha, foi contaminado com o vírus, se trata com a polêmica cloroquina e por aí vai…

Eduardo tem mostrado trânsito livre nos veículos de comunicação da grande imprensa nacional, tem o respeito dos demais membros da casa e, apesar da sua origem sergipana, não esquece  do seu Tocantins e de seus municípios; como prova ele ocupa disparado o parlamentar que mais canalizou recursos nesse ano e meio de mandato, e, ainda mais, Gomes navega com tranquilidade nas altas cortes e instituição do poder, com reconhecimento internacionais, e com o mesmo estilo se envolve com a população do seu estado, seja para fazer uma refeição rápida debaixo de uma mangueira em um povoado ou pequena cidade, como nas demais cidades tocantinense

Eduardo que começou sua trajetória política ainda jovem como vereador e presidente da Câmara Municipal de Palmas o final dos anos 90, passou por vários cargos no governo do Tocantins, mais foi na Câmara Federal por dois mandatos que ele desenvolveu seus dotes de articulador, por lá era carinhosamente chamado pelos deputados veteranos de “Pirata” em demonstração o espanto dos pares com a desenvoltura e desbravamento do jovem deputado -, porém, neste estilo que lhe é peculiar de fazer política com maestria tem a grande participação e inspiração do pai Zé Gomes Sobrinho, um poeta que com seus versos eternizou Palmas e as paisagens do nosso estado, do Araguaia, Tocantins e Jalapão.

Presidência do Senado

O nome do senador já é assunto nas rodadas seja no estado do Tocantins e seu nome surge como provável sucessor do Palácio Araguaia, nas demais unidades da federação e no Planalto Central Gomes já surge como o próximo presidente do senado Federal a partir de 2021, apesar dele ter afirmado ontem ao Valor Econômico que tem um “compromisso” com a “recondução de Davi Alcolumbre (DEM-AP) com quem ele tem boa relação desde que os dois eram deputados federais”.

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Tags

Sobre o Autor

Atitude Tocantins

Ao desenvolvermos as seções de Agronegócio, Cidades, Opinião, Social, Cultura, Educação e Esporte, Meio Ambiente e Política procuramos atender a necessidade do público em ser informado sobre os acontecimentos locais, regionais ou próximos à comunidade.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *