Depois de protestos, Prefeitura de Gurupi é acionada por descumprir normas de acessibilidade e trafegabilidade - Atitude Tocantins
Depois de protestos, Prefeitura de Gurupi é acionada por descumprir normas de acessibilidade e trafegabilidade
Cidades Destaques Gurupi (TO) Notícias

Depois de protestos, Prefeitura de Gurupi é acionada por descumprir normas de acessibilidade e trafegabilidade

Depois de protestos, Prefeitura de Gurupi é acionada por descumprir normas de acessibilidade e trafegabilidade
Avalie esse post

Passados mais de três anos de uma das maiores manifestações populares da história de Gurupi e da instauração de um Inquérito Civil Público feito pela 6ª promotoria de Justiça, o MP ajuizou no dia 30 de novembro, uma ACP, com o intuito de apurar as condições de acessibilidade no município.


No dia 19 de abril de 2013 alunos das escolas das redes públicas, privada e da Apae promoveram um grande movimento para sensibilizar o poder público, empresários e sociedade sobre a importância de eliminação das barreiras que impedem o direito à acessibilidade.

Naquele mesmo ano, a 6ª promotoria de Justiça de Gurupi, instaurou com um Inquérito Civil Público o intuito de apurar as condições de acessibilidade no município.

Embasada no Inquérito Civil de maio de 2013, o Ministério Público Estadual (MPE) ajuizou no dia 30 de novembro de 2016  com uma Ação Civil Pública (ACP) contra o Município de Gurupi por descumprimento das legislações federal e municipal.

Manifestação do dia 19 de abril de 2013 - Foto: Arquivo/Portal Atitude
Manifestação do dia 19 de abril de 2013 – Foto: Arquivo/Portal Atitude

“A vistoria realizada pelo MPE constatou diversas irregularidades nas principais avenidas da cidade, relativas à falta de um padrão de nivelamento na construção de calçadas nos locais de passeio público e à insuficiência de rampas de rebaixamento, o que acaba por gerar um obstáculo ao deslocamento das pessoas, em especial daquelas com deficiência física, visual, pessoas com mobilidade reduzida e idosos”, aponta o MP.

Recomendação

acessibilidade-okAs constatações levaram o MPE a expedir recomendação ao prefeito, orientando sobre a necessidade de adequações, ainda em maio de 2013, mas o gestor não cumpriu as cláusulas previstas na Recomendação, assim como não apresentou justificativa para a omissão. Da mesma forma, foi requisitado, por diversas vezes, ao prefeito de Gurupi, ao Secretário Municipal de Infraestrutura e ao Procurador do Município comprovação das providências adotadas, mas estes se limitaram a dar respostas evasivas.

A vistoria realizada pelo MPE constatou diversas irregularidades nas principais avenidas da cidade
A vistoria realizada pelo MPE constatou diversas irregularidades nas principais avenidas da cidade. Foto: Arquivo/Atitude

Diante das várias tentativas do representante ministerial em resolver o problema, sem resultado, e com base em um novo laudo de vistoria produzido pelos técnicos MPE, em junho de 2016, o Promotor de Justiça resolveu propor Ação Civil Pública, com pedido liminar, a fim de obrigar o Município a sanar as irregularidades apontadas.

Na Ação, o Promotor de Justiça Marcelo Lima Nunes ressaltou que, além de não realizar obras com vistas a possibilitar o direito à locomoção dos pedestres e de pessoas com mobilidade reduzida, o Município não cumpre com a obrigação de fiscalizar os prédios públicos e particulares que possuem calçamento construído em desacordo com as normas técnicas e punir os infratores.

Pedidos

Manifestação em junho de 2013 em Gurupi - Foto: Arquivo/Portal Atitude.
Manifestação em frente ao prédio da Câmara de Vereadores de Gurupi, em junho de 2013 – Foto: Arquivo/Portal Atitude.

A Ação requer, liminarmente, que a Justiça obrigue o Município a proceder, a partir do dia 02 de janeiro de 2017, ao rebaixamento de todas as calçadas da cidade com rampa acessível ou à elevação da via para travessia; o alinhamento do meio-fio dos passeios públicos das vias e à remoção dos equipamentos públicos instalados de maneira irregular nas calçadas dos prédios urbanos em Gurupi.

Além disso, o Município deverá incluir na dotação orçamentária, para o próximo exercício fiscal, todas as obras de alinhamento e rebaixamento e demais adequações às nomas de acessibilidade, bem como fiscalizar, imediatamente, e tomar as medidas necessárias diante dos proprietários de imóveis urbanos que ainda não tenham edificado o calçamento e notificar aqueles que necessitam reparar as calçadas de acordo com as normas técnicas previstas, entre outros pedidos.

Confiram abaixo algumas matéria publicadas no Portal Atitude sobre este assunto:

Acessibilidade: Caminhoneiro desce do caminhão para ajudar cadeirante atravessar a BR-153 em Gurupi

Algumas Ruas de Gurupi recebem rampas dentro das normas de acessibilidade

Falta de urbanização prejudica a estética e acessibilidade do mercado Municipal

Acessibilidade continua sendo problema em Gurupi

Cadeirantes continuam com dificuldades de acessibilidade em Gurupi

Liminar obriga a prefeitura a desocupar calçadas e ruas de Gurupi

Prefeitura de Gurupi dá um importante passo à criação de plano de Mobilidade Urbana

Terminou o prazo para que os municípios implantem Planos Locais de Mobilidade Urbana

Sociedade organizada de Gurupi indiferente aos problemas da violência

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Tags

Sobre o Autor

Atitude Tocantins

Ao desenvolvermos as seções de Agronegócio, Cidades, Opinião, Social, Cultura, Educação e Esporte, Meio Ambiente e Política procuramos atender a necessidade do público em ser informado sobre os acontecimentos locais, regionais ou próximos à comunidade.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *