Cidadã cobra alternativas do poder público para melhorar vida de idosa em Cristalândia - Atitude Tocantins
Cidadã cobra alternativas do poder público para melhorar vida de idosa em Cristalândia
Cidades Cristalândia Destaques Notícias

Cidadã cobra alternativas do poder público para melhorar vida de idosa em Cristalândia

Cidadã cobra alternativas do poder público para melhorar vida de idosa em Cristalândia
Avalie esse post

Conforme relatos Muriel Aguiar, a idosa Mercês de aproximadamente 80 anos mora em um barraco na cidade de Cristalândia e cata lixo para sobreviver. Pelos relatos de Muriel Aguiar dona Mercês necessita de compaixão da Defensoria Pública e da Prefeitura da cidade para que ela possa conseguir, pelo menos aposentadoria.

por Wesley Silas


Com idade avançada e dificuldade para  caminhar a idosa dona Mercês todos os dias sai pela ruas e avenidas para viver do lixo dos moradores de Cristalândia.

“Esta senhora e moradora da cidade de Cristalândia e se encontra em um estado de muito triste. Desde sempre Mercedes ou mesmo Mercês como é conhecida é catadora de lixo na cidade, uma batalhadora muito humilhada pelos demais. Conheço ela desde pequena, minha vó morava lá, mudou se para Gurupi a uns 6 anos e até então não tinha visto mais a situação da dona mercês, quando hoje vi essa foto no grupo lá de Cristalândia”, disse Muriel Aguiar.

Dona Mercês tem dificuldade em se locomover.

A situação de saúde de dona Mercês é muito delicada e merece atendimento médico e necessita que alguém do poder público a defende e ajude pelo menos aposentadoria e oferecer uma vida mais digna.  

“Ela não consegue mais andar direito e pior de tudo ela NÃO É APOSENTADA. Ninguém daquela cidade se quer se propôs a fazer algo por essa senhora e só dizem que ela não tem direito. Gostaria que pudesse compartilhar sobre isso pra ver se alguém possa ajuda lá. Ela é extremamente humilde e leiga. E ela não tem filhos, não tem ninguém”, relatou Muriel.

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *