Campanha que pedia "fim dos privilégios para deficientes" é ação contra preconceito - Atitude Tocantins
Campanha que pedia “fim dos privilégios para deficientes” é ação contra preconceito
Brasil Destaques Estado Notícias

Campanha que pedia “fim dos privilégios para deficientes” é ação contra preconceito

(Do Comunique-se) Na página “Movimento pela Reforma de Direitos”, no Facebook, uma série de publicações reivindicavam o fim de cotas de emprego, isenção de impostos e vagas reservadas nos estacionamentos.

O órgão investiu na divulgação da causa e chegou a colocar um outdoor no bairro de Vista Alegre, próximo ao Centro de Curitiba, nessa segunda-feira, 30. De acordo com a presidente do Conselho, Mirella Prosdoscimo, o objetivo foi conscientizar a população dos desafios pelos quais passam os deficientes, além de lutar contra casos de desrespeito. A real intenção foi revelada agora como uma iniciativa em alusão ao Dia Internacional das Pessoas Com Deficiência, que é comemorado na próxima quinta-feira, 3.

Ação pretendia chocar internautas para chamar atenção para a causa (Imagem: Reprodução/Faceboo)
Ação pretendia chocar internautas para chamar atenção para a causa (Imagem: Reprodução/Faceboo)

Em uma segunda etapa, a campanha irá promover a hashtag #somosmuitostemosnossosdireitos, reforçando de que não são privilégios, mas sim direitos trabalhados nas peças, criadas pela Agência Competence. O caso ganhou repercussão nacional e dividiu opiniões entre os internautas. “Campanha de péssimo gosto” , “Essa página é oportunista e se aproveita dos deficientes” e “Genial como estratégia. Questionável eticamente” foram alguns dos comentários encontrados na página.

“Denunciem. Não se revoltem somente nas redes sociais. Que essa atitude positiva de milhões de pessoas seja um exemplo, para que a sociedade seja mais inclusiva”, diz Mirella, em vídeo divulgado no Facebook. “O choque diante das propostas absurdas é um grande alívio”. Confira abaixo:

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *