Aneel aprova 4ª Revisão Tarifária Periódica da Energisa Tocantins - Atitude Tocantins
Aneel aprova 4ª Revisão Tarifária Periódica da Energisa Tocantins
Destaques Economia Estado Notícias

Aneel aprova 4ª Revisão Tarifária Periódica da Energisa Tocantins

Aneel aprova 4ª Revisão Tarifária Periódica da Energisa Tocantins
Avalie esse post

Como previsto no contrato de concessão, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou hoje a 4ª Revisão Tarifária Periódica da Energisa Tocantins. O efeito médio a ser percebido pelo consumidor será de 12,81%. Para o residencial, será de 13,79%.


Os custos que mais impactaram a tarifa são aqueles que compõem a Parcela A (6,34%), não gerenciáveis pela Energisa e relacionados à compra de energia, encargos setoriais e transmissão de energia. Já os custos da Parcela B, relacionados à operação e gerenciados pela Energisa Tocantins, ficaram em 6,47%.

A Revisão Tarifária Periódica é um processo regulado pela Aneel, previsto no contrato de concessão da empresa, e que ocorre, em média, a cada quatro anos. A última revisão tarifária da Energisa Tocantins ocorreu em 2012. A próxima será realizada somente em 2020.

O quadro abaixo apresenta o efeito médio que será percebido pelos clientes:

No período referente aos 12 meses desde o último reajuste tarifário da Energisa Tocantins a variação do IGP-M foi de 10,80% e do IPCA de 8,82%.

Composição da tarifa

Abaixo uma ilustração que mostra a divisão da fatura de energia elétrica em cada um dos itens que compõem a cadeia do setor elétrico brasileiro, considerando a receita da concessionária acrescida dos impostos e tributos (ICMS, PIS/COFINS). A tarifa final do consumidor da Energisa Tocantins contém 36,21% de encargos e impostos. Anel 2

A parte que cabe à distribuidora de energia representa apenas 31,19% da composição da tarifa. É por meio dessa parcela que a Energisa Tocantins distribui energia a todos os clientes, paga funcionários, fornecedores e prestadores de serviço, mantém e amplia a rede e os sistemas elétricos, além de investir na modernização e melhoria crescente da qualidade dos serviços prestados.

O gráfico a seguir apresenta o comportamento da Tarifa Residencial da Energisa Tocantins comparativamente à variação dos principais índices de inflação, IGPM e IPCA. Nota-se que a tarifa apresentou um comportamento ao longo dos últimos 9 anos, inferior à variação da inflação no mesmo período. Anel 3

Como é calculada a tarifa

Nesse processo de Revisões Tarifárias, a receita requerida da empresa, chamada “receita do serviço de distribuição”, pode ser dividida em dois grandes conjuntos de repasse de custos: Anel 1b

Os custos da Parcela A e Parcela B são discriminados da seguinte forma:

Parcela A – Custos não gerenciáveis (custos cujo controle escapa à gestão das empresas de distribuição), formado por:

  ⇒ Compra de Energia

  ⇒ Conta de Desenvolvimento Energético – CDE

  ⇒ Taxas da Aneel e do Operador Nacional do Sistema – ONS

 ⇒ Encargos de uso da transmissão e da distribuição: CUST e CUSD

  ⇒ Pesquisa e Desenvolvimento – P&D

 ⇒ Encargos de Serviço do Sistema – ESS e Energia de Reserva – EER

 ⇒ Programa de Incentivo a Fontes Alternativas – Proinfa

  • Parcela B – Custos gerenciáveis

⇒  Despesas Operacionais

⇒  Reintegração e Remuneração do Investimento

É da Parcela B, excluindo os impostos sobre o faturamento, renda e contribuições, que a concessionária vai buscar recuperar os custos de operação associados à distribuição da energia elétrica, realizar os investimentos necessários à expansão e à melhoria do serviço – garantindo sua continuidade e segurança – e remunerar o capital investido.

Nos processos de Revisões Tarifárias Periódicas a Aneel promove uma revisão dos custos associados à Parcela B visando garantir que as tarifas de energia somente contemplarão em sua formação aqueles custos eficientes, ou seja, que efetivamente são necessários à distribuidora para garantir a sua operação.

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *