Algumas Ruas de Gurupi recebem rampas dentro das normas de acessibilidade - Atitude Tocantins
Algumas Ruas de Gurupi recebem rampas dentro das normas de acessibilidade
Cidades Destaques Gurupi (TO) Notícias

Algumas Ruas de Gurupi recebem rampas dentro das normas de acessibilidade

As pessoas que passarem no percurso da Rua Presidente Getúlio Vargas (06), iniciando na Avenida Av. Espírito Santo e até a Avenida Paraná, poderá observar que a cidade parece que está dando os primeiros passos para a realização do sonho de muitas pessoas, principalmente os cadeirantes, idosos e pessoas com limitações físicas.

De acordo com o secretário de Infraestrutura, Gerson José de Oliveira, a obra está sendo feita por meio de um convênio da Prefeitura de Gurupi com o Governo Federal. 

Rampa 2

“É uma licitação que foi feita por meio de um convênio com o Governo Federal que a empresa que ganhou vai ter que executar, tanto a acessibilidade como a sinalização e implantação de meios-fios nas ruas 05, 06 e 07. Nós estamos fiscalizando os serviços”, disse Gerson.

Calçadas

Apesar da rampas estarem sendo feitas com qualidade, em muitos locais observa-se falta e irregularidade de calçadas que margeiam as ruas e avenidas. 

Rama 7

“Quanto as calçadas, vamos ver com a Postura para notificar os moradores que ainda não as possuem e se eles não fizerem, a Prefeitura poderá fazer e depois cobrar deles”, disse Gerson.

Acessibilidade e sinalização das ruas

De acordo com Gerson José, por exigências da Caixa Econômica Federal, a prefeitura teve que refazer os projetos de pavimentação asfáltica sem drenagem profunda e superficial, meio-fio, acessibilidade e sinalização. 

Nas Ruas mais antigas, como a Rua 13, e principais Avenidas de Gurupi não existem acessibilidade nas calçadas. Um grande desafio para o gestor.
Nas Ruas mais antigas, como a Rua 13, e nas entradas da cidade e nas principais Avenidas de Gurupi não existem acessibilidade nas calçadas. Um grande desafio para o gestor.

“Não podemos mais fazer nenhum metro de asfalto em Gurupi, por meio de convênio da Caixa, que não tenha meio fio, drenagem e acessibilidade. Para ter uma noção, a Avenida D no setor Waldir Lins, o projeto estava pronto na Caixa para autorizar e mandar licitar e nós tivemos que refazer porque não passava sem drenagem profunda”, explicou Gerson.

Deixe Sua Opinião Ela é Importante Para Nós

Tags

Sobre o Autor

Atitude Tocantins

Ao desenvolvermos as seções de Agronegócio, Cidades, Opinião, Social, Cultura, Educação e Esporte, Meio Ambiente e Política procuramos atender a necessidade do público em ser informado sobre os acontecimentos locais, regionais ou próximos à comunidade.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *